CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

peito Abeto

As raízes do abeto/ saíam-me do peito aberto /de par-em-par e pela porta devagar,/pelas janelas do sétimo selo e pelo sótão ,pelo cabelo/ e que posso eu fazer se resistir/ ou me deixar levar pelo abeto/ se aberto no vento e crescendo dentro de minha boca tua,/de minha pele crua /de tua também /decreto um,sim ,um veto ,ao salgueiro e ao resto salgado/ no lado onde o espectáculo ainda é incerto/ mas já as raizes esburacam as veias e transferem o sangue nelas fresco /no tronco do arvoredo florescendo nas folhas e outras existências lembro /,outros mundos outros nomes,/as raízes do abeto são fractais /e comunicam com outras dimensões,saem-me do peito /do teu ventre/do nosso futuro incerto/do fundo do tempo/
Jorge Santos

Submited by

segunda-feira, dezembro 21, 2009 - 20:16

Ministério da Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 19 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 41021

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Sem nada … 2 352 07/07/2021 - 15:16 Português
Poesia/Geral A tenaz negação do eu, 2 230 07/01/2021 - 16:31 Português
Poesia/Geral Sou minha própria imagem, 2 291 07/01/2021 - 12:50 Português
Poesia/Geral Há um vão à minha espera 2 251 07/01/2021 - 12:50 Português
Poesia/Geral leve 4 1.881 06/28/2021 - 15:39 Português
Poesia/Geral Feliz como poucos … 1 587 06/24/2021 - 11:53 Português
Poesia/Geral Deus Ex-Machina, “Anima Vili” ... 1 657 06/24/2021 - 11:38 Português
Poesia/Geral Da significação aos sonhos ... 1 628 06/22/2021 - 10:01 Português
Ministério da Poesia/Geral Sonho sem fim, nem fundo ... 1 694 06/21/2021 - 16:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Absurdo e Sem-Fim… 1 1.089 06/21/2021 - 16:26 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 1 955 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 1 809 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 1 695 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 2 837 06/21/2021 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Morri lívido e nu ... 1 790 06/21/2021 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 1 769 06/21/2021 - 16:21 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 1 968 06/21/2021 - 16:21 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada se parece comigo 1 736 06/21/2021 - 16:20 Português
Ministério da Poesia/Geral Quantos Césares fui eu !!! 1 854 06/21/2021 - 16:20 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 1 1.199 06/21/2021 - 16:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Como morre um Rei de palha... 1 763 06/21/2021 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Vivo do oficio das paixões 1 989 06/21/2021 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Patchwork... 2 1.058 06/21/2021 - 15:44 Português
Poesia/Geral A síndrome de Savanah 1 1.108 06/21/2021 - 15:43 Português
Poesia/Geral A sucessão dos dias e a sede de voyeur ... 1 708 06/21/2021 - 15:42 Português