CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

tudo e nada

Talvez nem possa voar,
Talvez nem te possa voar de esmeraldas nas asas,
Talvez as minhas manhãs enevoadas e as trovoadas
Sejam as asas F'ridas que meus voos prendam ao solo ,
Talvez nem te possa ler contos tontos ,
Em almofadas de penas e as minhas lengas/lengas,
Nem ressuscitem as prenhas dionisas , que te posso ofereçer de prendas,
E as renas natalícias não gostem do verão e d'outros astros astrais,
Mas sei que nem espadas tenho , pra m'armar cavaleiro ou em César Romano
Eu in Vejo a partir de cruzada , veleiro , cruzeiro
Pra terras de vera cruz , a cavalo nas renas , coberto de esmeraldas,
Cavaleiro veleiro cesareio e cobrir d'elas e de velas e almofadas
E penas e lengalengas
E ser tudo e ao mesmo tempo nada.

Jorge santos

Submited by

segunda-feira, dezembro 21, 2009 - 20:07

Ministério da Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 8 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40693

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Na minha terra não há terra, 0 329 06/02/2020 - 16:16 Português
Poesia/Geral A sucessão dos dias e a sede de voyeur ... 0 192 06/02/2020 - 16:09 Português
Poesia/Geral O Amor é uma nação em risco, 1 441 05/03/2020 - 00:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Ninguém me distingue de quem sou eu ... 1 222 04/20/2020 - 23:34 Português
Ministério da Poesia/Geral A um Deus pouco divino … 1 302 04/19/2020 - 12:02 Português
Poesia/Geral “Hic sunt dracones”, A dor é tudo … 4 426 04/15/2020 - 16:25 Português
Poesia/Geral A Morte não é Bem-Vinda ... 2 400 04/15/2020 - 15:46 Português
Poesia/Geral Objectos próximos, 0 495 04/15/2020 - 12:06 Português
Poesia/Geral Daniel Faria, excerto “Do que era certo” 0 452 04/15/2020 - 11:58 Português
Ministério da Poesia/Geral O avesso do espelho... 5 259 03/01/2020 - 21:02 Português
Poesia/Geral A síndrome de Savanah 0 367 03/01/2020 - 20:26 Português
Ministério da Poesia/Geral O Estado da Dúvida 2 223 01/24/2020 - 21:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Patchwork... 0 368 01/08/2020 - 14:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Vivo do oficio das paixões 0 342 01/08/2020 - 13:55 Português
Ministério da Poesia/Geral Como morre um Rei de palha... 0 233 01/08/2020 - 13:50 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 0 392 01/08/2020 - 12:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Quantos Césares fui eu !!! 0 262 01/08/2020 - 12:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada se parece comigo 0 286 01/08/2020 - 12:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 0 305 01/08/2020 - 12:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 0 242 01/08/2020 - 12:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Morri lívido e nu ... 0 278 01/08/2020 - 12:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 0 311 01/08/2020 - 11:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 0 275 01/08/2020 - 11:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 0 327 01/08/2020 - 11:32 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 0 249 01/08/2020 - 11:24 Português