CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Fantasmas

Fantasmas

 

 

Esses fantasmas que moram em mim.
Tenho medo de me entregar ao amor.
Tenho medo de repetir a mesma dor.
Esses fantasmas que tossem com asma.

Que plasma sem licença ou permissão.
Esses algozes sem bondade e sem vozes.
O amor que bule e é belo que me pode
passar um chinelo.

A dor do amor dura mais o mel do amor
dado.
Se dura muito e vem acompanhado de
paz e carinho é um insulto ao diabo.

Se dura pouco e deixa os espinhos, sofre
sem colo o pobre coitadinho.
Esse fantasma me assombra quando
vejo e sinto um novo amor.

Se me despreza eu me recolho, se me
chama eu viro molho.
Vou me preparar para o vestibular da de
uma nova vida.

Quero um lar de mão dada, quero levar
alguém no colo, quero exorcizar o medo
de amar o novo, vou dizer: solidão segue
outro medroso.

Construirei casa de flores eternas com
cheiro de luz e afeto, quero ela ao  lado
sempre por perto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

http://poetadefranca.blogspot.com/
O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

domingo, março 25, 2012 - 00:47

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 15 semanas
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Comentários

imagem de Henricabilio

fantasmas

são imensos os fantasmas da vida
e certaMente nenhum é tão intimidante
como o medo de amar.

Saudações!

Abilio

imagem de Jorge Humberto

Meu querido, amigo, W. Marques,

Meu querido, amigo, W. Marques,

bom estar aqui no teu cantinho e poder ler poema tão bonito, como o é o amor.
Pois é meu amigo, o melhor mesmo, é jogar os fantasmas para trás das costas, como quem sacode os ombros, numa dança à beira praia, e acreditar que todo o amor é sempre novo,
anda de mãos dadas, e tem luzes iluminando casinha, de uma vida a dois. Gostei e estás de parabéns!

Abraços meus.
Jorge Humberto

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Santo do pau oco 0 855 11/03/2018 - 20:51 Português
Poesia/Geral Gemas acabrunhadas 0 623 10/19/2018 - 13:06 Português
Poesia/Geral Receio do remate 1 1.521 10/15/2018 - 15:47 Português
Poesia/Meditação Talvez um anjo 1 914 10/15/2018 - 15:46 Português
Poesia/Meditação Oscilação 1 1.558 10/15/2018 - 15:45 Português
Poesia/Geral Dito-cujo 2 942 10/15/2018 - 15:43 Português
Poesia/Geral Abstrato 2 1.314 03/15/2018 - 08:42 Português
Poesia/Amor Sobejar de paixão 2 563 03/15/2018 - 08:41 Português
Poesia/Geral Beiços de homens 1 637 02/27/2018 - 10:37 Português
Poesia/Meditação Morte e vida 1 1.442 02/27/2018 - 10:36 Português
Poesia/Amor Pétalas do amor 1 804 01/22/2018 - 13:58 Português
Poesia/Meditação 10 graças 1 900 05/29/2016 - 12:03 Português
Poesia/Geral Sinfônica saúde 0 797 04/22/2016 - 14:02 Português
Poesia/Geral Santas descabidas 0 847 02/21/2016 - 19:22 Português
Poesia/Amor Vinho triste 0 1.077 02/21/2016 - 19:20 Português
Poesia/Amor Lucidez abstrusa 0 1.583 12/24/2015 - 11:19 Português
Poesia/Geral Oportunista 0 841 11/07/2015 - 21:42 Português
Poesia/Geral Fluidos mínimos 0 943 09/23/2015 - 10:55 Português
Poesia/Geral Mortos odoríferos 0 1.242 07/21/2015 - 10:30 Português
Poesia/Amor Princesa do gueto (A morte da princesa). 0 1.249 06/13/2015 - 18:21 Português
Poesia/Meditação Dias encafifados 0 1.168 04/29/2015 - 11:07 Português
Poesia/Amor Amor de seis rimas 0 1.323 03/27/2015 - 11:29 Português
Poesia/Geral Mortos do vaso 0 1.093 02/15/2015 - 12:26 Português
Poesia/Amor Memórias de girasol 0 962 01/15/2015 - 10:12 Português
Poesia/Fantasia Luzes dos lampiros 0 1.063 12/23/2014 - 13:55 Português