CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Filhinhos de papai

Disseram que era apenas mais um labirinto 
Que poderia muito bem encontrar a saída 
Só precisava usar a inteligência 
E tudo ficari bem no final 
Só esqueceram de dizer que faltava-lhe o intelecto 
A massa craniana de um gênio 
E foi massacrado pelo monstro no labirinto. 
 
Um louco se escondeu na penumbra 
Ele via os verdadeiros monstros subindo a rua 
Jovens arruaçeiros filhinhos de papai 
Que não tem nada na massa craniana 
Que pisam nas pessoas a sua volta 
E colocam fogo em mendigos e prostitutas 
Como se eles não fossem as escórias da sociedade. 
 
Alguns financiadores estão a espreita 
Não querem ser conhecidos pelas autoridades 
E por isso se escondem detrás das rugas de velhos 
Que não recebem direito a sua aposentadoria 
E por esse motivo aceitam subornos 
Para permanecerem em frente aos quartéis. 
 
Do outro lado da Praça alguém observa 
Em seu silêncio indescritível não se nota 
Que uma fúria violenta perturba sua mente 
E logo sabemos pelos canais de notícias 
Que mais uma chachina foi efetuada pelas facções 
Em algum bar na periferia da cidade. 
 
Enquanto isso nas camas macias de um luxuoso hotel 
Um casal faz amor na loucura da sua intimidade 
Sem dar a mínima para quem ficou esperando 
Que seu parceiro voltasse mais cedo do trabalho 
E os sorrisos são permeados de bebidas 
No apagar de mais uma luz que era a última esperança.
 
 
Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

terça-feira, janeiro 9, 2024 - 19:26

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 15 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15892

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Desejos que acabam de partir 6 118 06/18/2024 - 23:49 Português
Poesia/Amor Ao pôr do sol no cais 6 227 06/17/2024 - 23:47 Português
Poesia/Pensamentos As distâncias do mundo 6 564 06/16/2024 - 13:12 Português
Poesia/Desilusão Em cada despedida 6 255 06/15/2024 - 13:12 Português
Poesia/Desilusão O vento levou 6 199 06/14/2024 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Dez pragas terríveis 6 169 06/13/2024 - 23:07 Português
Poesia/Amor Teu amor é jardim em flor 6 165 06/12/2024 - 22:31 Português
Poesia/Poetrix Saudades 6 394 06/12/2024 - 04:07 Português
Poesia/Desilusão Recordo-me da morena 6 346 06/11/2024 - 03:10 Português
Poesia/Desilusão Ruminando os pedaços 6 243 06/09/2024 - 13:07 Português
Poesia/Meditação Confusão mental 6 561 06/07/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor E a saudade se foi 6 358 06/06/2024 - 12:09 Português
Poesia/Pensamentos Um mistério em cada esquina 6 763 06/05/2024 - 22:18 Português
Poesia/Amor Você é a razão 6 227 06/04/2024 - 20:23 Português
Poesia/Amor No olhar dela 6 322 06/04/2024 - 12:04 Português
Poesia/Amor Se o amor não faz parte 6 216 06/04/2024 - 02:43 Português
Poesia/Pensamentos Caminhos desconhecidos 6 1.022 06/03/2024 - 20:38 Português
Poesia/Dedicado Ser poeta é... 6 239 06/02/2024 - 13:53 Português
Poesia/Amor Mil segredos temos nós 6 271 06/01/2024 - 13:42 Português
Poesia/Pensamentos Ecos distantes em nossa cabeça 6 1.019 05/31/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor Só não sei como te dizer 6 260 05/30/2024 - 20:17 Português
Poesia/Meditação Ignorância 6 323 05/29/2024 - 22:05 Português
Poesia/Amor Nunca tenho as palavras certas 6 514 05/28/2024 - 13:40 Português
Poesia/Desilusão Vejo que está feliz 6 232 05/27/2024 - 20:43 Português
Poesia/Pensamentos Porcos no poder 6 1.030 05/25/2024 - 13:45 Português