CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ressaca

Tanto me azucrina
Esta minha mente fraca
Faz-me sentir quebrado,
A curtir uma forte ressaca.

Muitos motivos tenho eu para beber
Cada problema oferece titânico confronto
Bebo para por momentos esquecer
O que tanto me faz sentir tonto.

Mas que grande estranheza
Desta ressaca que é diferente
É de apreciar a pura beleza,
Surge quando estou contente.

A mente tento descansar
Os problemas abstrair.
Estar com quem gosto de falar,
Arranjar momentos para sorrir.

Mas é nesses momentos de felicidade
Que a ressaca explode.
Faz-me estar perto da insanidade,
A tristeza simplesmente eclode.

Se contente estou
Minha mente trata de apagar.
Os vestígios da alegria que restou
Ainda estou a ressacar.

Submited by

quinta-feira, fevereiro 19, 2015 - 02:23

Poesia :

No votes yet

fláviopinheiro

imagem de fláviopinheiro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 33 semanas
Membro desde: 02/18/2015
Conteúdos:
Pontos: 35

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fláviopinheiro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Fogo Posto 0 674 04/26/2015 - 00:33 Português
Poesia/Tristeza Morte 0 695 04/13/2015 - 22:18 Português
Poesia/Intervenção Outrora 0 646 02/22/2015 - 17:02 Português
Poesia/Paixão Exposição 0 666 02/22/2015 - 16:59 Português
Poesia/Tristeza Ressaca 0 700 02/19/2015 - 02:23 Português
Poesia/Tristeza Quebra de Confiança 0 681 02/19/2015 - 02:12 Português
Poesia/Tristeza Escuridão 0 703 02/18/2015 - 21:25 Português