CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Serpentes

- Serpentes -

O nosso eu são serpentes
no canto de uma sala
alimentamos elas com coisas imaginárias

Auto-agarramento, ódio, inveja
são os alimentos dessas serpentes
se elas não existem
não podemos alimentá-las

Somos traídos pela nossa mente
nos traímos a todo instante
viajamos dentro do ego
perdemos o rumo dessa estrada distante

Serpentes imaginárias venenosas
cospem suas peçonhas
arrastam-se pelos dias e noites

Labaredas de fogos esfuziantes
iluminam os destinos furtivos
fazem de nossas salas 
um ninho de serpentes

Um eu inseparável, inexistente
caminha dentro de nossas mentes
levando o auto-apreço junto com a gente

Visões errôneas, pensamentos entorpecidos
memórias de crianças, tempos perdidos

Sem nosso eu somos ninguém
passageiros sem trem
vagões desgovernados, serpentes sem venenos
na meditativa vacuidade

Céu cheio de estrelas, estradas para eternidade
indo no vai e vem
buscando e trazendo a felicidade

Eu, tu, ele, nós, vós e eles
ninguém existe mais
deixaremos de alimentar as serpentes
aportaremos em novos cais.

Submited by

segunda-feira, dezembro 28, 2020 - 16:13

Poesia :

No votes yet

fabio ferreira do amaral

imagem de fabio ferreira do amaral
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 3 dias
Membro desde: 05/07/2013
Conteúdos:
Pontos: 1948

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabio ferreira do amaral

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral O velhinho 0 231 01/19/2022 - 13:52 Português
Poesia/Geral Verdades irreais 0 307 01/19/2022 - 13:35 Português
Poesia/Geral Clausura 0 170 12/29/2021 - 14:24 Português
Poesia/Desilusão Os erros 0 184 12/29/2021 - 14:08 Português
Poesia/Pensamentos Solidão 0 125 12/29/2021 - 13:53 Português
Poesia/Pensamentos Carminha 0 237 12/27/2021 - 14:33 Português
Poesia/Fantasia Mel 0 234 12/27/2021 - 14:10 Português
Poesia/Intervenção Impossível ? 0 211 12/27/2021 - 13:51 Português
Poesia/Pensamentos Zé-ninguém 0 311 09/16/2021 - 14:47 Português
Poesia/Pensamentos Tempo Fora 1 412 06/17/2021 - 16:45 Português
Poesia/Fantasia Os tomates 1 613 06/17/2021 - 16:45 Português
Poesia/Amor Minha Musa 1 546 06/17/2021 - 16:43 Português
Poesia/Pensamentos Vazio 0 2.465 06/17/2021 - 13:23 inglês
Poesia/Geral Debaixo do sol 0 405 05/21/2021 - 15:10 Português
Poesia/Geral O amor 0 316 05/21/2021 - 14:52 Português
Poesia/Geral Fotografias 0 410 05/21/2021 - 14:38 Português
Poesia/Meditação Voz longínqua 0 457 05/19/2021 - 14:53 Português
Poesia/Pensamentos O porteiro 0 550 05/19/2021 - 14:21 Português
Poesia/Pensamentos Sombras 0 417 12/29/2020 - 17:02 Português
Poesia/Pensamentos Gotas 0 455 12/29/2020 - 16:47 Português
Poesia/Pensamentos Rastros 0 421 12/29/2020 - 16:33 Português
Poesia/Pensamentos Serpentes 0 596 12/28/2020 - 16:13 Português
Poesia/Pensamentos O deus do verão 0 611 12/26/2020 - 16:45 Português
Poesia/Amor Primeiro 2 1.948 02/27/2018 - 12:32 Português
Poesia/Intervenção Recesso 4 2.148 02/08/2018 - 17:05 Português