CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

UM TEXTO (crônica)

     Eu ia escrever um texto sobre a saudade. Esse tema tão "batido" mas, convenientemente, tão atual. Sinto isso de uma forma imensa: quer seja da figura de meu pai; quer seja da minha infância; da minha adolescência; de algum amor não correspondido e que ficou no passado.

     Ia escrever sobre tudo isso. Mas, travei. Acabei revirando minhas memórias e topando com coisas que deveriam ficar esquecidas. Mas, quando se trata do assunto "saudade" não há como abrir o velho baú e encontrar você mesmo em outro momento. E então tentamos encaixar aquelas peças com a nossa atualidade. A inconveniência disso se reflete no aperto no peito, na ansiedade crescente e na (falsa) esperança que tudo pode voltar a ser o que era. É como pedir para  que o sol repita o seu brilho ontem para que possamos enxergar as cores hoje um pouco menos desbotadas.

     Estava pensando sobre como falar sobre isso: que a  saudade possui identidade própria. É a tua saudade. De ninguém mais. Ela foi criada por você à sua semelhança. Você pode até comentar com alguém a respeito, falar sobre o caso e a outra pessoa entender do que se trata. Afinal,  cada saudade tem seu lugar, tem seu momento. Suspirar ao lembrar daquele lugar. Das boas lembranças. Ou então, encher os olhos de lágrimas quando folhar um álbum com fotos de algum familiar que já se foi. Hoje tudo parece tão simples, tão condicionado. Alguém coloca uma foto numa rede social

     Eu ia escrever sobre isso tudo. Mas resolvi calar. Minha saudade é muito grande. E eu não gosto de provocá-la. Talvez um dia posso sentar e tomar um café com ela e conversarmos, despretensiosamente, sobre esses tópicos. Mas, por enquanto, é cada um em seu canto. Eu na minha luta e ela lá, ao longe, esperando um convite.

Submited by

sexta-feira, outubro 10, 2014 - 15:24

Prosas :

No votes yet

Daniel Kobra

imagem de Daniel Kobra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 7 semanas
Membro desde: 08/20/2013
Conteúdos:
Pontos: 859

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Daniel Kobra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor deixa 0 2.550 06/21/2018 - 17:54 Português
Poesia/Dedicado Esses dias... 0 2.725 06/18/2018 - 12:41 Português
Fotos/Pessoais Fazendo musica... por aí 0 1.916 06/18/2018 - 12:22 Português
Fotos/Pessoais Detalhes 0 2.309 06/18/2018 - 12:21 Português
Fotos/Pessoais Palcos da vida - V 0 2.251 06/18/2018 - 12:20 Português
Fotos/Pessoais Palcos da vida - IV 0 2.060 06/18/2018 - 12:20 Português
Fotos/Pessoais Palcos da vida III 0 2.139 06/18/2018 - 12:19 Português
Fotos/Pessoais retrato 0 4.031 06/15/2018 - 20:51 Português
Poesia/Amor eu desejo... 0 2.119 06/15/2018 - 12:41 Português
Fotos/Pessoais Nos palcos da vida - II 0 2.113 06/15/2018 - 12:37 Português
Fotos/Pessoais Nos palcos da vida 0 2.087 06/15/2018 - 12:36 Português
Poesia/Pensamentos O Retorno 2 2.405 06/14/2018 - 18:38 Português
Prosas/Outros NÃO É NÃO! 0 1.907 06/14/2018 - 18:31 Português
Fotos/Pessoais Calçadas, ruas e praças 0 2.184 06/14/2018 - 18:12 Português
Fotos/Pessoais Sob as luzes 0 1.919 06/14/2018 - 18:11 Português
Fotos/Outros Por ai 0 2.092 06/14/2018 - 18:10 Português
Fotos/Pessoais Nos palcos da vida 0 2.595 06/14/2018 - 18:09 Português
Prosas/Outros ICARO (Crônica) 0 2.797 10/14/2014 - 15:25 Português
Poesia/Tristeza AUSÊNCIA 0 2.320 10/10/2014 - 15:57 Português
Prosas/Outros 4.4 (crônica) 0 2.287 10/10/2014 - 15:48 Português
Prosas/Outros UM TEXTO (crônica) 0 2.474 10/10/2014 - 15:24 Português
Poesia/Fantasia LUA INVEJOSA 0 2.212 10/07/2014 - 20:30 Português
Prosas/Contos NOSSA ETERNA FOME DE AFETO GENUÍNO 0 2.521 10/06/2014 - 19:10 Português
Prosas/Outros QUAL É O TEU SIGNO? (crônica) 0 1.697 10/03/2014 - 21:25 Português
Prosas/Contos A GRANDE FESTA DO PORCOS 0 3.052 10/02/2014 - 13:20 Português