Contrariei

Tentei contrariar minhas vontades num instante,
remei contra o vento,
impermeabilizei a chuva,
agasalhei o frio,
fiz frente à tempestade,
aqueci me ao lume,
asfixei o meu ar,
para te dizer e afirmar que a água precipitada cai em mim quase turva,
que o vento...me empurra sozinho
e me apaga o caminho,
que o frio ateia a fogueira
e a tempestade contraria, impulsos, desejos, vontades, sentimentos...
rompe forças delinquentes,
agrava me os pensamentos,
fere me por dentro,
mesmo que eu não queira.
Fechei todas as portas,
cerrei todos os caminhos que poderia cruzar,
para ficar presa aos teus momentos.
E desses momentos, outrora ameaçados,
por fugidas,
ou raptos planeados,
me apanharam de surpresa,
me enrolaram
me inquietaram
e sem razão aparente quero viver te.
De nada vale voltar a contrariar.
Eu contrariei minhas vontades instantes,
e de nada valeu...
De nada vale eu te negar...

Sandra Vieira

Submited by

Viernes, Abril 9, 2010 - 21:09

Poesia :

Sin votos aún

Sandroska

Imagen de Sandroska
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 7 semanas 22 horas
Integró: 04/09/2010
Posts:
Points: 77

Comentarios

Imagen de mariamateus

Re: Contrariei

olá :-)

Bom texto!

Bem-vinda ao WAF....

Espero ler-te mais vezes ;-)

Abraço para ti!

mm

Imagen de Henrique

Re: Contrariei

Poema bonito!

Bela entrada no WAF...

Bem vinda!

:-)

Imagen de Librisscriptaest

Re: Contrariei

Em primeiro lugar deixa-me dar-te as boas vindas ao Waf!
Fiquei presa ao teu poema desde o primeiro verso... Gostei imenso das tuas metaforas...
Beijinho em ti
Inês Dunas

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Sandroska

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Amor As pedras que me pisam 1 178 02/18/2020 - 15:48 Portuguese
Fotos/Perfil 3435 0 386 11/23/2010 - 23:55 Portuguese
Ministério da Poesia/General Eu escrevo 0 373 11/19/2010 - 18:30 Portuguese
Ministério da Poesia/Dedicada perguntei ao tempo 0 427 11/19/2010 - 18:30 Portuguese
Ministério da Poesia/Fantasía Cinza de mim 0 414 11/19/2010 - 18:30 Portuguese
Poesia/Tristeza olhar que nada sou 1 377 05/30/2010 - 15:04 Portuguese
Poesia/Pensamientos Metade de mim 2 233 05/02/2010 - 23:33 Portuguese
Poesia/Aforismo Sou o que não sou 2 249 04/29/2010 - 21:54 Portuguese
Poesia/Pensamientos Passos lentos 1 233 04/27/2010 - 23:34 Portuguese
Poesia/Pensamientos Menina mulher 2 253 04/27/2010 - 21:22 Portuguese
Poesia/Aforismo Memória passada 1 247 04/27/2010 - 18:33 Portuguese
Poesia/Dedicada música adormecida 1 186 04/26/2010 - 02:17 Portuguese
Poesia/Pasión O poeta morre 1 214 04/21/2010 - 16:36 Portuguese
Poesia/Tristeza Cinza de mim 1 240 04/21/2010 - 16:06 Portuguese
Poesia/Tristeza Memória de mim 1 220 04/21/2010 - 16:00 Portuguese
Poesia/Pasión Contrariei 3 253 04/19/2010 - 10:13 Portuguese
Poesia/Aforismo procurei ao tempo 1 222 04/18/2010 - 00:25 Portuguese