CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Cavaleiro da Dinamarca.

Quando eu depuser, amarga
A madrugada na Dinamarca,
Será tarde noutro continente,
Quando for eu, um dia desses

Poeira ou folha agarrada,
Na marca do tempo d’andas,
Serei um pouco do nada,
Imprevisível, cioso e portada

Desperto pra todas
As majestosas madrugadas,

Quando eu pensar,
-vai valer a pena-
Abraçarei sem medo,
A inicial loucura,

Que tinha o aspecto
Da minha cara banda,

Estou decidido a ser decidido,
Embora não saiba a diferença,
Entre o decreto e o impulso,
E qual o mais eficiente dos 2,

Contudo decidi partir pro n/sei,
Contra tudo e contra todos,
Pois o conceito de arriscar,
Não tem decreto-lei ou pulso tatuado

Sinto o impulso na veia cava,
Conto com a reacção avulsa
Do coração este e oeste,

Duvido do calor que faz,
Duvido de tudo que faz pensar,
Duvido do sábio do asno,
Duvido até do ar em Março,

Duvido ter nascido autarca,
De uma relação de humanos,
Não duvido do sonho,
Que esta canção conta,

Do mar a mar, em braços
E repete na volta dele,
O meu frio pensar, cento e tal
Vezes certos, na Dinamarca.

Jorge Santos (02/2015)

http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, fevereiro 23, 2018 - 14:04

Ministério da Poesia :

Your rating: None Average: 5 (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 11 minutos
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 33861

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Posso soltar as asas… 330 425 04/14/2019 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Frágil 353 428 04/14/2019 - 19:53 Português
Ministério da Poesia/Geral O Cavaleiro da Dinamarca. 780 322 04/14/2019 - 19:52 Português
Poesia/Geral (Vive la France) 465 447 04/14/2019 - 19:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Calmo 332 615 04/14/2019 - 19:46 Português
Poesia/Geral A ilusão do Salmão ... 544 574 04/14/2019 - 19:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Sofro por não ter falta , 612 865 04/13/2019 - 11:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Ridículo q.b. 509 814 04/12/2019 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral À dimensão do horto … 347 297 04/11/2019 - 09:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Trago em mim dentro 771 374 04/10/2019 - 10:53 Português
Poesia/Geral Último Poema 435 1.597 04/10/2019 - 10:50 Português
Ministério da Poesia/Geral Colossal o Oceano, 434 454 04/10/2019 - 10:49 Português
Ministério da Poesia/Geral O Gebo e o Sonho. 404 660 04/10/2019 - 10:48 Português
Ministério da Poesia/Geral Convenço, convencei, convençai… 491 535 04/09/2019 - 12:00 Português
Poesia/Geral Certidão de procedência 406 461 04/09/2019 - 11:58 Português
Poesia/Geral - Papoila é nome de guerra - 359 263 04/09/2019 - 11:56 Português
Poesia/Geral Como terra me quero, descalço e baixo ... 480 532 04/09/2019 - 11:52 Português
Poesia/Geral O erro de Descartes 479 562 04/09/2019 - 11:49 Português
Ministério da Poesia/Geral V de Vitória - Revolução - 537 1.056 04/03/2019 - 16:43 Português
Ministério da Poesia/Geral Minha alma é um lego 506 1.053 03/30/2019 - 17:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Eu sou tudo aquilo por onde me perco… 420 1.052 03/30/2019 - 17:17 Português
Poesia/Geral (1820) 305 1.055 03/30/2019 - 17:14 Português
Ministério da Poesia/Geral "Je ne dis rien, tu m'écoutes" 468 1.030 03/30/2019 - 17:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Cansei. 346 1.121 03/30/2019 - 17:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Temo as sombras e o burburinho … 352 648 03/30/2019 - 17:08 Português