CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Tiras-me as palavras da boca

Tiras-me palavras da boca
Com alfinetes de dama, agulhas finas,
Tenho a maldita certeza e é
Como se vendo, sair
Uma a uma, sinuosas lentas, dançam

Numa espécie de bailado cósmico, dóceis
No movimento, confortam-me, deslocam-
-se, vejo-as cruzar a alma, adiante do
Meu fôlego, nas coisas que digo, faço,
Falam por mim e de mim falam, clamam

Eloquentes, nem necessidade
De existência viva, sonhos são
E sempre, passagem para outras
Vidas existentes, inexplicáveis
Pra gente, - arquitetos com

corpo- , Se eu puder explicar o que vejo,
Saindo da minha boca, talvez fosse
Como ouvires música vinda de outras
Dimensões e a emoção emoção bem-vinda,
Sensação de Terra, externa ao ouvido,

Tiras-me palavras da boca, sonhos
Inesperados na primeira fila, fábulas
Depois absurdas falas, ilícitas, caídas no chão,
No fim retiras buscar imagens,
Que me convenci saírem de mim,

Mas não, sou eu de mim partindo
Trespassado a alfinetes, toda a voz tem
Um fio, o fim é quem me ouve claro,
Exterior ao ouvido, uma a uma
As palavras que retiro da boca, sonhos

Enfim ausentes do corpo físico ,
Outros mundos a roçar por mim e eu todo,
Espécie alguma viva tem destes sonhos
Em que nada pesa, tudo balança
Sinuoso e lento, alheias e nem tanto,

Tiras-me da boca as palavras, nem todas,
A impureza é uma casta e o meu solo
Fértil, na boca faço asilo, das palavras
Mais fétidas às que desobedecem e têm
Severo castigo fora deste covil de asceta…

Joel Matos (23 de Janeiro de 2021)

http://joel-matos.blogspot.com

https://namastibet.wordpress.com

http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, janeiro 25, 2021 - 22:13

Ministério da Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 4 dias
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 41021

Comentários

imagem de Odairjsilva

Sem palavras!

Sem palavras para tão bela construção poética. Gostei muito. Forte abraço!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Sem nada … 2 241 07/07/2021 - 15:16 Português
Poesia/Geral A tenaz negação do eu, 2 173 07/01/2021 - 16:31 Português
Poesia/Geral Sou minha própria imagem, 2 234 07/01/2021 - 12:50 Português
Poesia/Geral Há um vão à minha espera 2 203 07/01/2021 - 12:50 Português
Poesia/Geral leve 4 1.829 06/28/2021 - 15:39 Português
Poesia/Geral Feliz como poucos … 1 545 06/24/2021 - 11:53 Português
Poesia/Geral Deus Ex-Machina, “Anima Vili” ... 1 609 06/24/2021 - 11:38 Português
Poesia/Geral Da significação aos sonhos ... 1 556 06/22/2021 - 10:01 Português
Ministério da Poesia/Geral Sonho sem fim, nem fundo ... 1 610 06/21/2021 - 16:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Absurdo e Sem-Fim… 1 1.029 06/21/2021 - 16:26 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 1 877 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 1 718 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 1 637 06/21/2021 - 16:25 Português
Ministério da Poesia/Geral Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 2 750 06/21/2021 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Morri lívido e nu ... 1 720 06/21/2021 - 16:22 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 1 686 06/21/2021 - 16:21 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 1 860 06/21/2021 - 16:21 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada se parece comigo 1 672 06/21/2021 - 16:20 Português
Ministério da Poesia/Geral Quantos Césares fui eu !!! 1 764 06/21/2021 - 16:20 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 1 1.107 06/21/2021 - 16:19 Português
Ministério da Poesia/Geral Como morre um Rei de palha... 1 685 06/21/2021 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Vivo do oficio das paixões 1 904 06/21/2021 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Geral Patchwork... 2 971 06/21/2021 - 15:44 Português
Poesia/Geral A síndrome de Savanah 1 995 06/21/2021 - 15:43 Português
Poesia/Geral A sucessão dos dias e a sede de voyeur ... 1 635 06/21/2021 - 15:42 Português