CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Cadências cálidas

Masturbo o pensamento
nas chamas do pântano
a luz quebra-se
e ainda a noite não caiu
nos mantos do horizonte…

Peregrinas emoções
que se sacodem pelos dedos
mornos de cinzas
a esvoaçarem pela terra…

Os verbos apocalípticos
soltam-se como penas
os dentes choram nostalgias
em união dos maxilares dormentes
…voam penas
num ar cansado
as esferas do planeta
imortalizam as cores
as partículas do vento
violam as cadências cálidas
o rio espera a nova vaga.

…e eu fico nas margens
em busca da ponte que as une
…a colossal imensidão
que se enquadra
…no meu olhar as águas estão serenas
prontas para o encontro
magistral com o mar
na foz do cais!

Submited by

quarta-feira, junho 13, 2012 - 21:16

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 14 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de Jokalink

Lindo!

"...no meu olhar as águas estão serenas prontas para o encontro"

Retrato vivo do pensamento, neste nosso mundo imenso, que nos faz divagar.
As lágrimas sempre no canto do olho, à espreita.

Parabéns muinha amiga!
Gostei muito deste seu poema, majestoso!

Grande abraço!
Jorge Santos.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 894 03/15/2018 - 09:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.004 03/15/2018 - 09:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 512 11/07/2015 - 11:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 852 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 1 1.078 12/20/2012 - 09:00 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 795 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.375 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 570 07/09/2012 - 08:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 403 06/25/2012 - 16:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 880 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 854 06/21/2012 - 18:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 784 06/20/2012 - 20:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 669 06/14/2012 - 10:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.396 06/13/2012 - 08:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 707 04/15/2012 - 17:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.018 01/06/2012 - 17:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.412 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 938 12/11/2011 - 19:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 982 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.011 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 776 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 1.923 10/20/2011 - 13:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.353 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 1.593 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.440 09/19/2011 - 15:25 Português