CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DESPEDIDA NA FRONTEIRA (VOYAGER 1)

Deixei para sempre meu lar
Fui viajar pelo espaço
Andar no sistema solar
Sem despedida, sem abraço
Estou em algum lugar tão longe
Tão só nessa imensidão
Que duvido que mesmo um monge
Suporte tanta solidão

Nesse universo sem fim
O cientista é meu senhor
Pode provar que existo sim
Não sou um disco voador
Levando informações da terra
Gravadas em disco de ouro
Livre da miséria e da guerra
A inteligência é meu tesouro

Tantas fronteiras eu rompi
Nesse constante viajar
Nunca mais vou voltar aqui
Adeus meu sistema solar
Se um dia alguém me encontrar
No futuro que o tempo come
Que sou da Terra, vou provar
“VOYAGER 1” é o meu nome

“VOYAGER 2” anda por perto
Nós somos as sondas gêmeas
Por isso mesmo demos certo
Além de tudo, somos fêmeas
É a mente humana matreira
Que ousa ao céu desafiar
Prestes a cruzar a fronteira
Do nosso sistema solar.

A busca do saber induz
O homem para o céu aberto
Ir mais longe que o “ano-luz”
Com tantos problemas por perto
Se no universo estamos sós
Tudo será inutilidade
Se houver vida, além de nós
Seremos “OVNIS” de verdade.


“OVNIS”-(objetos voadores não identificados)
 

Submited by

segunda-feira, agosto 8, 2011 - 21:23

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 19 minutos
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 401

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral DÉCIMAS DO MAL QUE FEZ A PAZ MUNDIAL 2 201 03/27/2020 - 00:51 Português
Poesia/Geral ANALISTA DE MIM MESMO 0 69 03/17/2020 - 13:38 Português
Poesia/Soneto SONETO DO MORTO VIVO 1 243 02/29/2020 - 02:04 Português
Poesia/Soneto SONETO DA EXPERIÊNCIA 0 257 02/17/2020 - 16:52 Português
Poesia/Soneto SONETO DO ACASO 0 97 02/07/2020 - 10:45 Português
Poesia/Geral INÚTIL SABER (DÉCIMAS) 0 240 01/22/2020 - 21:41 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 105 01/05/2020 - 13:06 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 122 01/05/2020 - 12:59 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 114 12/29/2019 - 23:45 Português
Poesia/Geral DEVANEIO 2 476 12/22/2019 - 11:08 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 283 12/22/2019 - 10:36 Português
Poesia/Geral O IDÓLATRA 0 128 11/10/2019 - 16:29 Português
Poesia/Geral RIMAS COM SINAIS 0 225 10/16/2019 - 00:35 Português
Poesia/Soneto SONETO DO SER INVISÍVEL 2 404 10/02/2019 - 22:54 Português
Poesia/Geral SUPERSTIÇÃO (SEXTA-FEIRA TREZE) 1 359 09/13/2019 - 16:22 Português
Poesia/Geral SENTIMENTOS E CORES 1 392 08/19/2019 - 12:00 Português
Poesia/Geral MEU TEMPO, MEU REINO 2 391 08/18/2019 - 18:38 Português
Poesia/Geral SOLSTÍCIO DE INVERNO 2 564 06/23/2019 - 11:42 Português
Poesia/Geral CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 610 06/03/2019 - 11:39 Português
Poesia/Soneto SONETO AO EXPEDICIONÁRIO "SEU ZÉCA" 0 427 05/05/2019 - 13:35 Português
Poesia/Geral OS SONS DO TEMPO 0 421 04/27/2019 - 15:12 Português
Poesia/Tristeza AS FLORES FIÉIS 0 394 04/12/2019 - 18:07 Português
Poesia/Geral A ILUSÃO DE SER POETA 2 500 04/04/2019 - 18:50 Português
Poesia/Geral MUITO ALÉM DO MÊS DE ABRIL 0 424 04/01/2019 - 23:10 Português
Poesia/Geral QUANDO O SILÊNCIO AUMENTA 0 330 03/27/2019 - 11:11 Português