CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

melodrama

Quero dizer-te adeus,
Arrancar-te do peito.
Quero a injecção letal do esquecimento.
Quero que venhas. Quero que fiques.
Quero de volta o meu tormento.
A corda-bamba da incerteza.
O não saber.
O desespero de não te ver.
Quero a ilusão de volta a mim.
Dias vazios. Noites sem fim.
O sonho azul,
Que me faz voar.
Quero esquecer, e até morrer..
Não vais voltar.

Decepaste o mais inútil resquício de esperança
Que eternamente me prendia à solidão.
Um só momento recriado, repetido à exaustão.
Sufoco contigo, sufoco sem ti.
Sozinha, perdida, sem nada esperar.
Quero explodir, para não sentir.
A sombra exilada, no abismo da dor.
Amor das minhas vidas..
Trás de volta o meu ser, e todas as feridas.
E os teus olhos nos meus.
E aquele magnetismo, que me tirava o ar.
Se não estas aqui, não posso sonhar…

Quantos dias, quantas noites,
Para me erguer e desabar.
Tenho as asas cortadas, por não te abraçar.
Estrela cadente, vida decadente
Sem nada esperar.
Por tanto te querer, hei-de enlouquecer.
São lágrimas sem fim,
Pedaços de mim.
Inundam-me a alma de azul e de mar…

Submited by

domingo, fevereiro 15, 2009 - 21:15

Poesia :

No votes yet

JillyFall

imagem de JillyFall
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 25 semanas 4 dias
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 874

Comentários

imagem de Henrique

Re: melodrama

Criativo e inspirado, boas palavras!!! :-)

imagem de Anonymous

Re: melodrama

Confesso que não gosto de melodramas, são muito lamechas, demasiado teatrais para tão pouco conteúdo, mas quase fazes que eu mude de opinião, quase, porque eu sou um cadito resistente...este melodrama é um misto de mel com a dramática incerteza do querer e não querer enlouquecer de tanto querer.

Beijo

imagem de Anonymous

Re: melodrama

"Os defeitos da alma são como os ferimentos do corpo; por mais que se cuide de os curar, as cicatrizes aparecem sempre, e estão sob a constante ameaça de se reabrirem. "
(François de La Rochefoucauld)

Petrifica as lágrimas em sal, o componente primordial da criação e da Luz. Por cada Estrela cadente que cai, forma-se outra no limbo da Estrada de São Tiago, assim sendo, há sempre um brilho para lá das constelações. Começa pequenino... e cresce... até que cai, voltando tudo ao princípio das coisas....Viver.
Não pares de viver nos versos que nos ofereces, essas estrelas cadentes que saem dos teus dedos. Abraços.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of JillyFall

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor miragem 8 920 12/10/2011 - 16:27 Português
Prosas/Contos Oásis 0 924 07/09/2011 - 02:08 Português
Prosas/Contos Madrugada 2 1.021 07/08/2011 - 01:31 Português
Prosas/Contos Estrela da Manhã 2 1.644 04/19/2011 - 22:21 Português
Prosas/Contos Estrela da Manhã 0 1.697 04/15/2011 - 04:16 Português
Fotos/ - 3322 0 1.949 11/24/2010 - 00:54 Português
Fotos/ - 942 0 2.106 11/24/2010 - 00:37 Português
Anúncios/Outros - Precisa-se angariador de publicidade à comissão 0 2.011 11/19/2010 - 15:38 Português
Poesia/Aforismo fuga 0 1.084 11/17/2010 - 18:31 Português
Poesia/Fantasia saudade 0 2.103 11/17/2010 - 18:31 Português
Poesia/Geral fuga 0 1.894 11/17/2010 - 18:31 Português
Poesia/Amor era uma vez... 7 1.177 03/28/2010 - 17:44 Português
Prosas/Contos A Borboleta 1 977 03/28/2010 - 11:47 Português
Poesia/Amor viagem 2 1.029 03/27/2010 - 04:04 Português
Poesia/Amor diz-me.. 2 1.100 03/27/2010 - 03:58 Português
Poesia/Meditação think pink! 2 1.054 03/04/2010 - 16:11 Português
Poesia/Geral reflexo 3 899 03/04/2010 - 13:49 Português
Poesia/Amor disseste 6 877 03/04/2010 - 13:28 Português
Poesia/Amor papagaio de papel 3 1.017 03/03/2010 - 16:47 Português
Poesia/Tristeza melodrama 3 1.087 03/03/2010 - 16:36 Português
Poesia/Dedicado hoje morri 5 1.084 03/03/2010 - 16:07 Português
Poesia/Dedicado dia de rosas vermelhas 6 971 03/03/2010 - 16:03 Português
Poesia/Dedicado manhã 7 843 03/03/2010 - 15:14 Português
Poesia/Amor estranho poder.. 4 384 03/03/2010 - 15:13 Português
Poesia/Amor paramos de fingir? 8 482 03/02/2010 - 18:26 Português