CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Pobre Poeta Pintado De Várias Faces.

O Pobre Poeta Pintado De Várias Faces.

E eu até queria ser, uma baleia jubarte
Percorrer por todos os mares, sendo levado pelas marés
A procura do meu amor
E elas acham, elas estão de joelhos beijando os teus pés.

E elas agora vão cantar
velejando apaixonadas, de mar em mar, a luz do luar
Enquanto eu aqui todo confuso sem nada há saber
Não sei qual o caminho devo escolher.

Meus amores platônicos não tem mais concerto
E eles também não tem mas o mesmo efeito
A minha droga é o amor, e onde é que ele está?
Eu estou cansado de procurar
Vem procurar junto de mim de baixo de chuva ou de sol
Eu sei que o amor e a paixão são coisas complicadas de se lhe dar
Mas iremos desvendá-los juntos, meu girassol.

Mas como as coisas não sao fáceis
Para o pobre poeta pintado de várias faces
Ele se apaixona novamente por um amor platonista
O grande carma da tua vida, amores tatuados em sua vista.

Baby, eu sinto tanto, mas também sinto vontade tanta de te amar
AH! que vontade de amar, meu amor
Porque voc faz isso comigo?
Porque me deixa de lado, não me dá carinho
Me deixa sozinho, solitário, pensa que a solidão é o meu destino.

E até é, até pode ser meu coração
Mas só de saber que tudo isso é invenção minha
Me intristece, me abala e me bate aquela depressão
Desse jeito tu fode minha vida, por que tu faz isso comigo menina
Cutuca a minha ferida
Puxa pro lado pessoal
Acenando com a mão
Me querendo iludir, ou sei lá
Posso mesmo até ser paranóico com amor e a paixão.

E sou! E eu sou! Eu sou! E eu não entendo
A minha paranóia com todos os sentimentos
O quebra cabeça, o labirinto que mais chama minha atenção
Que me confunde, me alucina, faz eu encanar, de tanta ilusão.

Mas eu sei, que se eu tentar explorar
Eu vou me perder
E com toda noção e conhecimento disso
Vou e me perco novamente.

espero que gostem.

Submited by

quarta-feira, agosto 11, 2010 - 01:16

Poesia :

No votes yet

Giovane

imagem de Giovane
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 10 semanas
Membro desde: 02/01/2010
Conteúdos:
Pontos: 351

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Giovane

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto Hipertensão (Hipertenluz). 1 673 04/19/2011 - 23:31 Português
Fotos/ - 3002 0 928 11/23/2010 - 23:53 Português
Fotos/ - 3003 0 1.070 11/23/2010 - 23:53 Português
Fotos/ - 3001 0 1.206 11/23/2010 - 23:53 Português
Fotos/ - Assis, Giovane 0 1.063 11/23/2010 - 23:53 Português
Poesia/Amor O Pobre Poeta Pintado De Várias Faces. 0 542 11/18/2010 - 15:31 Português
Poesia/Geral Proibido Proibir. 0 575 11/18/2010 - 15:04 Português
Poesia/Paixão De Acordo Com a Música. 0 543 11/18/2010 - 15:01 Português
Poesia/Desilusão Desiludido e Solitário. 0 601 11/18/2010 - 15:01 Português
Poesia/Desilusão A Tea From My Tears. 1 436 05/30/2010 - 13:01 Português
Poesia/Paixão Coração Perpétuo. 1 733 05/17/2010 - 23:08 Português
Poesia/Paixão Garota Rara. 1 557 05/10/2010 - 01:17 Português
Poesia/Amor Eis Aqui e Agora, O Meu Conceito De Amor. 2 674 05/06/2010 - 20:39 Português
Poesia/Pensamentos Perguntas Sem Respostas? 1 577 05/06/2010 - 20:39 Português
Poesia/Amor Meus Dons. 2 903 05/04/2010 - 21:33 Português
Poesia/Amor Cosmopolita Dos Amores. 1 632 04/30/2010 - 21:53 Português
Poesia/Geral Pra Longe Dessa Paranóia. 1 716 04/30/2010 - 21:20 Português
Poesia/Desilusão Realidade Cruel. (Desafio Poético) 1 767 04/29/2010 - 00:03 Português
Poesia/Geral Oh! Minha Terra. 1 596 04/29/2010 - 00:02 Português
Poesia/Pensamentos O Martelo Do Poder. 1 627 04/21/2010 - 15:57 Português
Poesia/Paixão Vem e Acaba Comigo. 1 805 04/21/2010 - 15:57 Português
Poesia/Paixão Quem Sabe Um Dia? 2 697 04/21/2010 - 15:56 Português
Poesia/Amor Ah! O Amor. 1 676 04/17/2010 - 04:25 Português
Poesia/Geral Comodismo Fatal. 1 670 04/14/2010 - 17:43 Português
Poesia/Desilusão Alarme Falso. 0 1.009 04/14/2010 - 07:00 Português