Meu Livro: Inrell - Partes: I , II, III, IV e V

As vestes do medo não a cobrem

Apresenta-se nua de qualquer rancor

A vergonha nunca lhe visitou

Pois a própria sabe que nela não habitará

Na ousadia, dar seus passos

Ouvidos seletivos, a voz da liderança

Esta mesma é o objetivo da compreensão

Esta mesma é o incompreensível

Epigrafes são suas mãos, pois firme é seu significado

Guardiã da alma do destino e do tempo que lhe foi dado sem medida

Não sabe de todos os certos, mas é extremamente capaz de acertar.

Um de seus acertos é a lealdade do fiel...

Parte 2:

 

Filha dos anjos aprendiz de Deus.

Seus olhos definem o que senti e extremas emoções ativam sua cor

E da cor suas marcas de guerra cuja sua armadura é.

Marcas de seu aprendizado em luta

Marcas da ferida curada, tatuagem de um livro em si.

Quando totalmente assimiladas se unificam em suas costas

Dando origem a suas asas...

Parte 3:

Ligada a honra de seu caráter, protege o inocente.

Guardiã da conduta d’alma ao seu devido mundo tem a chave dos planetas.

Com uma espada do julgamento manda os culpados a punição. De suas asas se abrem os portões do eterno, ao puro que seu corpo jaz neste mundo...

Inrell guardiã da vida e morte. Aprendiz dos caminhos de ambos.

Compreendida em atos de seu dever.

Parte 4:

 

Privada de um amor carnal

Pois a paixão lhe traz o perigo da perda

Gentil de poucas palavras

Facilmente cativada pela inocência de um coração ingênuo.

Mostra-se só aos conquistadores de sua confiança.

Cobre sua beleza para que não despertem os olhos do homem dito apaixonado.

Aos amigos sua maior herança, seu conhecimento.

Amigos que se tornaram seu DNA.

Parte 5:

Laços preciosos que a põem em risco, de perde o controle e ser tomada pelo ódio a quem lhe roubou...

Suas marcas se espalham em todo seu corpo, a tornando vingadora.

Despertando assim o vermelho de seus olhos e o negro de suas asas. Deste ódio sua espada se torna a punição definitiva.

Seu caráter é desligado dando passagem ao desrespeito as criaturas

Ligada só pode ser por um beijo sincero, assim como a bela adormecida

Quem realmente a viu quem?

Quem é o homem dito apaixonado?

Apresenta-se um cavalheiro dos ventos, do abraço confortante

E do beijo libertador...

 

 

Continua...

 

RaenaDavid

by

Eu &Minha Mochila

Licença Creative Commons

A obra Eu&Minha Mochila de Raena David Bento foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Brasil.

Com base na obra disponível em raenadavidb.blogspot.com.

Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://rzorpaesofia.blogspot.com/.

Submited by

Saturday, August 13, 2011 - 17:30

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

Raena David

Raena David's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 8 years 24 weeks ago
Joined: 07/21/2011
Posts:
Points: 297

Add comment

Login to post comments

other contents of Raena David

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Meditation ? 1 713 12/10/2011 - 01:39 Portuguese
Poesia/Joy O ciclo da idade- Hoje é meu Aniversário de 17 Anos ! 3 3.241 10/21/2011 - 20:02 Portuguese
Poesia/Meditation 50% 2 1.011 10/21/2011 - 13:17 Portuguese
Fotos/Art Meus Esboços Em Grafite : Asas do impulso 1 5.749 10/13/2011 - 19:50 Portuguese
Fotos/Art Meus Esboços Em Lápis De Colorir & Grafite - Um reinado de luz 0 5.552 10/13/2011 - 06:07 Portuguese
Poesia/Meditation Familia: Meu maior legado 4 1.310 10/08/2011 - 21:44 Portuguese
Poesia/Meditation Mutualismo 5 1.088 10/08/2011 - 21:33 Portuguese
Poesia/Meditation Monogâmico ou poligâmico? 2 1.450 10/08/2011 - 21:10 Portuguese
Poesia/Meditation Puro 5 1.150 10/05/2011 - 23:23 Portuguese
Poesia/Meditation Mentes Macabras - Macabre Minds 4 1.104 09/24/2011 - 17:13 Portuguese
Poesia/Meditation Critica construtiva 2 975 09/24/2011 - 16:33 Portuguese
Poesia/Meditation Na proporção das falas 1 806 09/22/2011 - 02:36 Portuguese
Poesia/Meditation Veiculada 4 976 09/14/2011 - 15:57 Portuguese
Poesia/Meditation Ontem, agora e depois... 4 1.035 09/08/2011 - 14:28 Portuguese
Poesia/Meditation Um azul em declínio 4 859 09/05/2011 - 19:16 Portuguese
Poesia/Meditation Problemas problemáticos 2 793 08/29/2011 - 17:51 Portuguese
Poesia/Meditation Peças da realidade 0 682 08/19/2011 - 04:07 Portuguese
Poesia/Meditation Heróis da vida 0 1.597 08/19/2011 - 04:03 Portuguese
Poesia/Meditation Tatuagem um livro em si 0 2.776 08/19/2011 - 03:58 Portuguese
Poesia/Meditation Meu Livro: Inrell - Partes: I , II, III, IV e V 0 592 08/13/2011 - 17:30 Portuguese
Poesia/Meditation Só Quero Que Aprenda 0 596 08/11/2011 - 04:45 Portuguese
Poesia/Meditation Aprenda III 0 737 08/11/2011 - 04:38 Portuguese
Poesia/Meditation Aprenda II 0 764 08/11/2011 - 04:33 Portuguese
Poesia/Meditation Aprenda I 0 881 08/11/2011 - 04:28 Portuguese
Poesia/Meditation Catedral 0 634 08/08/2011 - 09:40 Portuguese