Confuso

.

Confuso

É o escuro de minha alma não está muito claro,
e o meu corpo pede êxtase pleno.

É o muro não é seguro, falta arrimo forte pra
não cair quando eu me oscilo.

Fujo de quem amo e amo quem foge de mim,
padeço sem querer e não quero padecer.

Corro sem aferir, aferindo o risco fico meio
arisco.

Sujo e tenho enganos e o noviço fica assim sem
logro e sem ser o amem do meu ser.

“Ponho louro no jantar e o sabor fica mais forte”
e sirvo o molho misto.

Visto a veste séria que o mundo me propõe e
me aconselha.

Ínsisto nisso porque o próximo segundo ao meu
filho se assemelha.

Fico só, fico quieto, sem saber se sempre o meu
errado era certo.

Pra uns fico nu descoberto e pra outros vou indo
meio experto.

Vou indo... Vou indo... Com furor e com felicidade
de estar vivo.

http://wilson-marques.blogspot.com/
O NOVO POETA. (W.Marques)

O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

Monday, September 20, 2010 - 13:11

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

onovopoeta's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 1 year 21 weeks ago
Joined: 04/19/2009
Posts:
Points: 1469

Comments

angelalugo's picture

Re: Confuso

Olá caro poeta

por vezes os sentimentos do nosso interior
nos colocam assim um pouco confusos em nosso
dia a dia, mas nada como um bom remanejo dentro
de nós para nos por acima de tudo...
Um excelente poema

Beijinhos meus no coração

Henrique's picture

Re: Confuso

É o escuro de minha alma não está muito claro,
e o meu corpo pede êxtase pleno...

Visto a veste séria que o mundo me propõe e
me aconselha...

Fico só, fico quieto...

Vou indo... Vou indo... Com furor e com felicidade
de estar vivo...

Um oscilar sobre um muro de um amor por encontrar!!!

Bom poema!!!

:-)

Add comment

Login to post comments

other contents of onovopoeta

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Thoughts Santo do pau oco 0 879 11/03/2018 - 21:51 Portuguese
Poesia/General Gemas acabrunhadas 0 705 10/19/2018 - 14:06 Portuguese
Poesia/General Receio do remate 1 1.586 10/15/2018 - 16:47 Portuguese
Poesia/Meditation Talvez um anjo 1 959 10/15/2018 - 16:46 Portuguese
Poesia/Meditation Oscilação 1 1.605 10/15/2018 - 16:45 Portuguese
Poesia/General Dito-cujo 2 1.008 10/15/2018 - 16:43 Portuguese
Poesia/General Abstrato 2 1.360 03/15/2018 - 09:42 Portuguese
Poesia/Love Sobejar de paixão 2 600 03/15/2018 - 09:41 Portuguese
Poesia/General Beiços de homens 1 665 02/27/2018 - 11:37 Portuguese
Poesia/Meditation Morte e vida 1 1.481 02/27/2018 - 11:36 Portuguese
Poesia/Love Pétalas do amor 1 848 01/22/2018 - 14:58 Portuguese
Poesia/Meditation 10 graças 1 936 05/29/2016 - 13:03 Portuguese
Poesia/General Sinfônica saúde 0 817 04/22/2016 - 15:02 Portuguese
Poesia/General Santas descabidas 0 863 02/21/2016 - 20:22 Portuguese
Poesia/Love Vinho triste 0 1.124 02/21/2016 - 20:20 Portuguese
Poesia/Love Lucidez abstrusa 0 1.613 12/24/2015 - 12:19 Portuguese
Poesia/General Oportunista 0 872 11/07/2015 - 22:42 Portuguese
Poesia/General Fluidos mínimos 0 990 09/23/2015 - 11:55 Portuguese
Poesia/General Mortos odoríferos 0 1.258 07/21/2015 - 11:30 Portuguese
Poesia/Love Princesa do gueto (A morte da princesa). 0 1.327 06/13/2015 - 19:21 Portuguese
Poesia/Meditation Dias encafifados 0 1.200 04/29/2015 - 12:07 Portuguese
Poesia/Love Amor de seis rimas 0 1.351 03/27/2015 - 12:29 Portuguese
Poesia/General Mortos do vaso 0 1.146 02/15/2015 - 13:26 Portuguese
Poesia/Love Memórias de girasol 0 999 01/15/2015 - 11:12 Portuguese
Poesia/Fantasy Luzes dos lampiros 0 1.096 12/23/2014 - 14:55 Portuguese