Singelamente...A lua desce lenta

Uma sede ocupa a noite
seca na garganta
ácida na voz…
mas sempre secura
…cada vez mais…
tanto, que os olhos gretam
em traços de saudade…

A lua desce lenta
e nos ombros carrega o sonho
na voz de um poema
em sussurros silenciados
pelo intervalo dos ecos
onde a padecimento estremece…

Gritaria aos vales,
o quanto sonho ao teu lado.
Sempre que distamos juntos
o mesmo entardecer…
O que resta do sentir
está gravado no teu nome!

Os caminhos cerram memórias
e do cume dos montes
brotam cascatas de límpidas águas
nas asas de um sonho
que encontro na utopia
de todas as tuas poesias…

Singelamente
a noite cobre a nudez dos corpos,
que um beijo juntou
nas margens do mesmo leito.
Amam-se meigos
entre abraços e fascínios.

Ou não fossem
as almas gémeas no cosmo
amplo em que o universo
uniu sem acasos nem enganos,
num véu eterno de paixão
na bênção dos eternos amantes.

Junta ao meu sorriso
um sorriso teu.
Ah! como despontas mulher
essa tua força impar
de tanto querer amar…

Vêm pelo ar na força silenciosa
do amor que a tua voz me faz herdar,
fogem dos lábios
quando deparam com teu olhar
os sorrisos que só tu sabes pintar!

…deles guardarei o eco
e eu com eles vou cantar…

Submited by

Miércoles, Abril 28, 2010 - 13:45

Poesia :

Sin votos aún

AnaCoelho

Imagen de AnaCoelho
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 6 años 20 semanas
Integró: 11/14/2008
Posts:
Points: 1789

Comentarios

Imagen de Henrique

Re: Singelamente...A lua desce lenta

Singelamente guardo na alma este eco poético numa força silenciosa que satifaz ler-te sempre!!!

:-)

Imagen de mariacarla

Re: Singelamente...A lua desce lenta

Que lindo dueto!

O descer da lua sobre a paixão de dois amantes que nos envolveram num encantador poema de amor.

Beijinho aos dois

Carla

Imagen de ÔNIX

Re: Singelamente...A lua desce lenta

É bom sentir aromas frescos, com sabor a mel ao entardecer.

Um bom dueto de dois bons poetas

beijos

Dolores Marques (Ônix)

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of AnaCoelho

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Meditación Densidade do olhar 2 1.457 03/15/2018 - 09:38 Portuguese
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.470 03/15/2018 - 09:37 Portuguese
Poesia/Meditación Onde as nuvens pousam 1 957 11/07/2015 - 11:14 Portuguese
Poesia/Meditación Lágrimas quentes 0 1.157 12/22/2012 - 20:02 Portuguese
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.526 12/20/2012 - 02:10 Portuguese
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 992 10/08/2012 - 06:36 Portuguese
Poesia/Intervención Fazer das letras os gestos 0 1.699 07/21/2012 - 21:14 Portuguese
Poesia/Meditación Os vales da realidade 3 969 07/09/2012 - 08:10 Portuguese
Poesia/Meditación Um oásis que flutua 0 563 06/25/2012 - 16:33 Portuguese
Poesia/Dedicada Não há lábios nem lágrimas 0 1.236 06/24/2012 - 12:16 Portuguese
Poesia/Meditación Num grito estagnado 1 1.227 06/21/2012 - 18:21 Portuguese
Poesia/Amistad Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.218 06/20/2012 - 20:54 Portuguese
Poesia/Meditación Cadências cálidas 1 1.037 06/14/2012 - 10:10 Portuguese
Poesia/Meditación Esquina da palavra 1 1.689 06/13/2012 - 08:40 Portuguese
Poesia/Intervención Pura ilusão cega 3 1.176 04/15/2012 - 17:35 Portuguese
Poesia/Meditación Esquina de cada utopia 1 1.359 01/06/2012 - 17:32 Portuguese
Poesia/Meditación Os braços sonham ser asas 0 1.665 12/31/2011 - 01:49 Portuguese
Poesia/Meditación Mar de nada 1 1.387 12/11/2011 - 19:44 Portuguese
Poesia/Meditación Traição do destino 0 1.384 12/04/2011 - 22:41 Portuguese
Poesia/Meditación Caminho aberto 0 1.271 11/30/2011 - 22:23 Portuguese
Poesia/Meditación Desígnios da vida 0 1.107 11/29/2011 - 21:06 Portuguese
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.312 10/20/2011 - 13:08 Portuguese
Poesia/Dedicada Agora Setembro Renasce 0 2.678 09/23/2011 - 05:35 Portuguese
Poesia/Meditación Os argumentos de um poema 0 2.084 09/22/2011 - 03:49 Portuguese
Poesia/Meditación EXCERTOS DA ALMA 1 1.792 09/19/2011 - 15:25 Portuguese