CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ópio dos sentidos

A cegueira é um ganho
No labirinto sentir da vida,
O mundo é o chão
Que voa nos meus pés…

No palco terreno
O pano caí pela noite
Onde nascem estrelas,
Nas dúvidas da lua
Em poder sentar-se no céu…

Senti as mãos
No algodão leve das nuvens
Que adornam o universo
Impenetrável
À humildade humana…

Na poesia respirei
Inalei o ópio dos sentidos
Perfurei a leveza
Dos libertos sentimentos.

Nas águas profundas do oceano
Agora velejo
No aprazível sabor do vento…

Submited by

quarta-feira, setembro 16, 2009 - 17:57

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 13 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de mariamateus

Re: Ópio dos sentidos

AnaCoelho :-)

Nas águas profundas do oceano
Agora velejo
No aprazível sabor do vento…

lindo seu poema,fico feliz com sua entrada no WAFF

seja bem vinda amiga!

Abraço luz

imagem de Henrique

Re: Ópio dos sentidos

A cegueira é um ganho
No labirinto sentir da vida,
O mundo é o chão
Que voa nos meus pés…

Como sempre, poética!!!

:-)

imagem de MarneDulinski

Re: Ópio dos sentidos

AnaCoelho!

Ópio dos Sentidos

Gostei!

Nas águas profundas do oceano
Agora velejo
No aprazível sabor do vento…

Que o teu navegar, te traga lindas inspirações poéticas!
Marne Dulinski

imagem de Conchinha

Re: Ópio dos sentidos

"Na poesia respirei
Inalei o ópio dos sentidos
Perfurei a leveza
Dos libertos sentimentos.

Nas águas profundas do oceano
Agora velejo
No aprazível sabor do vento…"

Olá Ana!
Entendo-te
Aprecio as tuas palavras.

bjs

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.769 03/15/2018 - 09:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.710 03/15/2018 - 09:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 1.303 11/07/2015 - 11:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.338 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.838 12/20/2012 - 02:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 1.227 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.920 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 1.280 07/09/2012 - 08:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 855 06/25/2012 - 16:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.482 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 1.496 06/21/2012 - 18:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.550 06/20/2012 - 20:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 1.322 06/14/2012 - 10:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 2.130 06/13/2012 - 08:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 1.414 04/15/2012 - 17:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.602 01/06/2012 - 17:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.885 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.584 12/11/2011 - 19:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.613 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.551 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.377 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.623 10/20/2011 - 13:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 3.151 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 2.308 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 2.103 09/19/2011 - 15:25 Português