CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Até que o dia


Sou serva
sem trono
sem vestes
sem adornos ao luar,
talvez querubim
com asas transparentes
no céu que me ensinou a voar!

Sou cândida no tempo
sem tempo para naufragar,
no espaço que me faz cantar
raízes no solo fértil
por onde nascem
as sementes do meu bocejar!

Largo ao vento
os toques mornos do olhar,
recolho do sol
o brilho que me acalenta
as geométricas formas
do coração descalço…

Sou serva do universo
peregrina dos caminhos de pó
até que o dia
se esqueça de chegar…
E eu viva para lá do olhar!

Submited by

quinta-feira, janeiro 20, 2011 - 21:17

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 11 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de Clarisse

Até que o dia

Olá Ana,


Somos (ou deveríamos ser) aquilo que somos interiormente.
 

(...)
"Sou serva do universo
peregrina dos caminhos de pó
até que o dia
se esqueça de chegar…
E eu viva para lá do olhar!"
 

Mágico!
Beijinhos,
 

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.302 03/15/2018 - 09:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.327 03/15/2018 - 09:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 802 11/07/2015 - 11:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.052 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.380 12/20/2012 - 02:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 934 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.617 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 819 07/09/2012 - 08:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 533 06/25/2012 - 16:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.110 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 1.099 06/21/2012 - 18:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.088 06/20/2012 - 20:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 905 06/14/2012 - 10:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.616 06/13/2012 - 08:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 997 04/15/2012 - 17:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.208 01/06/2012 - 17:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.592 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.274 12/11/2011 - 19:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.270 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.150 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.032 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.188 10/20/2011 - 13:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.577 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 1.911 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.696 09/19/2011 - 15:25 Português