CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Bater de trombas

Um rapaz de pernas para o ar,
Deambulava no seu mundo inerente.
Racionalmente incapaz de contornar,
Que à sua volta, tudo era diferente.

Diferente caminhava sozinho,
Vendo pés onde outros viam rostos.
Sem nunca se enganar no seu caminho,
Deambulava sempre em caminhos opostos.

Apreciando os seus passeios,
Em que todos o olhavam de lado.
Caminhava o rapaz sem receios.
Sempre sozinho, nunca acompanhado.

Gozando o seu mundo à sua maneira,
Fugindo de qualquer banalidade.
Borrava-se todo quando estava de diarreia
(É difícil cagar contra a gravidade)

Apareciam dificuldades por ser diferente,
Mas era o rapaz assim todos os dias.
Pensado ser assim para todo o sempre,
Pensavam os outros que eram apenas manias.

E manias seriam até ao fim,
Até ele se cansar e não poder mais.
"Não farão troça de mim,
no fundo não passamos todos de animais.

Respondia-lhes ele no seu inconsciente.
Inconscientemente continuava a caminhar.
O rapaz que tanto queria ser diferente,
Com certeza um dia teria de parar.

Não por ser diferente,
Mas por serem tantos "os outros iguais".
Um mundo ao contrario é imprudente,
Mas pode ser bom, se não for de mais.

E assim parou um dia,
Ao subir uns degraus num jardim
A tragédia da sua vida,
Que agora chegava ao fim.

Não é preciso muito esforço,
A vida é como ela é.
Onde o rapaz partiu o pescoço,
Podia apenas torcer um pé.

Submited by

segunda-feira, agosto 8, 2011 - 18:55

Poesia :

No votes yet

nydomizuki

imagem de nydomizuki
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 8 semanas
Membro desde: 08/08/2011
Conteúdos:
Pontos: 69

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of nydomizuki

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Gótico Os Contos de Joana Morta - O tal dia 3 628 08/10/2011 - 23:30 Português
Prosas/Contos Varmmore 0 470 08/08/2011 - 21:07 Português
Prosas/Contos Batem à Porta 0 499 08/08/2011 - 19:27 Português
Poesia/Gótico Coelhinho, Coelhinho 0 636 08/08/2011 - 19:04 Português
Poesia/Alegria Cegueta 0 567 08/08/2011 - 19:00 Português
Poesia/Amor Rapaz de Pedra 0 533 08/08/2011 - 18:58 Português
Poesia/Pensamentos Bater de trombas 0 544 08/08/2011 - 18:55 Português
Poesia/Gótico Os Contos de Joana Morta - Um pequeno Passeio (Parte II) 0 509 08/08/2011 - 18:42 Português
Poesia/Gótico Os Contos de Joana Morta - Um pequeno Passeio (Parte I) 0 458 08/08/2011 - 18:41 Português
Poesia/Gótico Os Contos de Joana Morta - A Flor 0 532 08/08/2011 - 18:40 Português
Poesia/Gótico Os Contos de Joana Morta - Joana Morta 0 516 08/08/2011 - 18:39 Português
Poesia/Gótico Os Contos de Joana Morta - O Primeiro passo para a liberdade 0 586 08/08/2011 - 17:35 Português
Poesia/Alegria Peixe Palhaço 0 1.248 08/08/2011 - 13:02 Português
Poesia/Gótico Os Contos de Joana Morta - O Acrodar 0 452 08/08/2011 - 12:58 Português