CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

COMO VIVI A PANDEMIA

Como vivi a pandemia?
No global, o que sinto,
é que a vivi, dia-a-dia
metida num labirinto
de coisas que não suporto.
Se discordam, não me importo!
Em tempo de frustração
por um vírus vagabundo
ter vindo para matar,
eu senti, bem no meu fundo,
asco da vil ignorância
que causa tanto mal-estar.
E... talvez pela minha idade,
uma enorme discrepância
entre a mentira e a verdade,
gerou em mim implicância.
De olhos cheios de poeira,
perdi qualquer esperança
de ser-nos dada maneira
de promover confiança.
Já ninguém crê no que contam
os grão-mestres da ciência.
Hoje dizem uma coisa,
amanhã... haja paciência!!!
Depois do que vi... e vejo,
nos meios de informação,
sei que há pessoas sem pejo
de iludir a multidão
com programas inconvenientes.
A justiça, sempre lerda,
não é posta a funcionar
contra quem defende a tese
de as audiências salvar
mesmo que o que passe lese
os interesses da criança.
Um, ou outro, programador,
fiéis a uma velha herança...
vão recorrendo a programas
com violência... no amor.
O resultado final?
As audiências... são salvas
e grita-se: Menos mal!
MAS QUE FALTA DE PUDOR!

Maria Letr@
2021-01-21

Submited by

domingo, julho 9, 2023 - 19:37

Poesia :

No votes yet

Maria Letra

imagem de Maria Letra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 horas 43 minutos
Membro desde: 11/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 2676

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Maria Letra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Prosas/Tristeza VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - ATÉ QUANDO? 0 151 11/30/2023 - 00:01 Português
Poesia/Geral AO SABOR DAS MARÉS 0 284 10/29/2023 - 10:30 Português
Prosas/Outros DEMOCRATICAMENTE... LETRA-SEM-TRETA! 0 633 07/09/2023 - 19:46 Português
Poesia/Geral COMO VIVI A PANDEMIA 0 391 07/09/2023 - 19:37 Português
Poesia/Geral AGARRA A VIDA 0 220 07/09/2023 - 19:33 Português
Poesia/Amor ELOS DE AMOR 0 287 06/27/2023 - 18:51 Português
Poesia/Meditação SINTO FRIO 0 451 06/27/2023 - 18:22 Português
Poesia/Meditação ESPERO_POR_TI_MADRUGADA 3 1.789 06/26/2023 - 19:54 Português
Poesia/Tristeza O FLAGELO DA PERDA 2 1.145 06/26/2023 - 19:48 Português
Poesia/Meditação ETERNA BUSCA 0 295 06/10/2023 - 15:54 Português
Poesia/Desilusão PRECE À VIDA 0 711 02/03/2023 - 20:51 Português
Poesia/Dedicado QUANDO JULGARES-ME É UM ERRO 0 517 02/03/2023 - 12:57 Português
Poesia/Geral ONDE COMEÇA A ESPERA 0 533 02/03/2023 - 12:52 Português
Poesia/Geral QUEM NÃO ESTIVER BEM... QUE SE MUDE! 0 502 11/27/2022 - 23:18 Português
Poesia/Pensamentos OS MEUS QUERERES 0 610 11/27/2022 - 21:47 Português
Poesia/Meditação SÃO PENAS...PARTES DE MIM 0 503 11/27/2022 - 21:32 Português
Prosas/Outros O EXCEPCIONAL INTÉRPRETE MUSICAL DIMASH QUDAIBERGEN 0 737 11/26/2022 - 23:57 Português
Prosas/Outros O CUSCAS QUER IR AO QATAR 0 1.208 11/26/2022 - 23:51 Português
Poesia/Tristeza TOXIMUNDO 0 526 11/25/2022 - 22:07 Português
Críticas/Outros AINDA O IDOSO CARENCIADO 0 716 11/25/2022 - 17:42 Português
Poesia/Meditação O OBVERSO DO UNIVERSO 0 650 11/25/2022 - 17:15 Português
Poesia/Geral CORRIDA EM DIRECÇÃO À META 0 558 11/24/2022 - 16:37 Português
Poesia/Geral CAMINHADA DE AMOR 0 729 11/24/2022 - 16:19 Português
Poesia/Tristeza O MUNDO ESTÁ DOENTE 0 826 11/24/2022 - 13:29 Português
Poesia/Geral NA MIRA DE GENTE FALSA 0 1.037 06/13/2021 - 20:41 Português