CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

...de todas as obras

No motim dos dias vociferam pela mente
Quotidianos e ventos antagónicos.
Um fio de luz rosada penetra nos olhos gratinados
Entre fumos e cinzas, os sons suados
Percorrem toda a epiderme na verve certeza,
Que por todos os desafios pelo qual os pés
Se cingem no pó do destino,
O derradeiro triunfo
É o resplendor de duas sementes,
A mim confiadas que vingaram no tempo
E nele prosperaram onde o meu rosto se baba
Nas evidências de um completo traço
Na perfeita medida que os meus dias conduziram.

Enquanto os anos dançam nos beiços da vida,
Esta é a aragem, que um vulgar gesto
Me diz no profundo sentir, na essência do pensador,
Sublime tarefa o concretizar em amor.
Tudo que do destino fiz, esta
É a realidade, de onde nasce a lua e os dias
Uma arena sem fantasia.

Quando partir
Uma única certeza terei, que de todas as obras
A que atingi sem esforço nem mácula
É esta a de ser vossa mãe…

Submited by

domingo, maio 2, 2010 - 10:51

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 36 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de anadeornelas

Re: ...de todas as obras

Ana, poetisa!!

Lindo o que escreveste!!!! enquanto mãe senti!!!

1 beijo enorme...é um prazer ler-te!!!!

imagem de Henrique

Re: ...de todas as obras

Um fio de luz rosada penetra nos olhos gratinados
Entre fumos e cinzas, os sons suados
Percorrem toda a epiderme na verve certeza,
Que por todos os desafios pelo qual os pés
Se cingem no pó do destino...

Uma Mãe perfeita!!!

Parabéns!!!

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.584 03/15/2018 - 09:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.550 03/15/2018 - 09:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 1.071 11/07/2015 - 11:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.216 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.641 12/20/2012 - 02:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 1.068 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.778 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 1.066 07/09/2012 - 08:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 632 06/25/2012 - 16:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.348 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 1.307 06/21/2012 - 18:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.328 06/20/2012 - 20:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 1.150 06/14/2012 - 10:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.811 06/13/2012 - 08:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 1.244 04/15/2012 - 17:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.420 01/06/2012 - 17:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.740 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.455 12/11/2011 - 19:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.461 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.359 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.182 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.398 10/20/2011 - 13:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.862 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 2.161 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.913 09/19/2011 - 15:25 Português