CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Eternamente amor

click to comment

Suave toque do piano
dedos em harmonia
penetram na epiderme da pele
golpe doce e terno
rasgado no peito onde pulsa o desejo
entro na tua alma
janela dos olhos
eleva ao céu o sorriso aberto.

Dedos cruzados no calor das mãos
silêncio que canta no olhar
intenso verso apaixonado
mudo
crescente nascer da aurora
eternamente amor
sem palavras homófonas,
espíritos coniventes
semântica efémera
cristal esculpido da pedra do tempo.

Despojado de dias
nas horas e minutos
cronometrados em segundos
construção sólida da cumplicidade.

Submited by

sábado, abril 18, 2009 - 22:23

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 47 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de angelofdeath

Re: Eternamente amor

Que apaixonante poema, que até descem lágrimas das palvras escolhidas!

imagem de Henrique

Re: Eternamente amor

A eterna construção sólida da cumplicidade.

:-)

imagem de HAEREMAI

Re: Eternamente amor


Ler-te é mais que uma necessidade.
Ler-te é numa manhã soalheira abrir as janelas de par em par
ouvir o cantar dos passaros
e ouvir o mar.
Ler-te é dar de beber á Alma quando esta se sente ressequida.
Ler-te é simplesmente respirar

beijo azul

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.116 03/15/2018 - 08:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.193 03/15/2018 - 08:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 667 11/07/2015 - 10:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 969 12/22/2012 - 19:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.260 12/20/2012 - 01:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 882 10/08/2012 - 05:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.541 07/21/2012 - 20:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 695 07/09/2012 - 07:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 492 06/25/2012 - 15:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.006 06/24/2012 - 11:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 988 06/21/2012 - 17:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 967 06/20/2012 - 19:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 813 06/14/2012 - 09:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.553 06/13/2012 - 07:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 901 04/15/2012 - 16:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.152 01/06/2012 - 16:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.536 12/31/2011 - 00:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.181 12/11/2011 - 18:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.100 12/04/2011 - 21:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.094 11/30/2011 - 21:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 900 11/29/2011 - 20:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.053 10/20/2011 - 12:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.481 09/23/2011 - 04:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 1.777 09/22/2011 - 02:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.612 09/19/2011 - 14:25 Português