CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A festa da natureza (Patativa do Assaré)

Na seca inclemente do nosso Nordeste,
O sol é mais quente e o céu mais azul
E o povo se achando sem pão e sem veste,
Viaja à procura das terra do Sul.

De nuvem no espaço, não há um farrapo,
Se acaba a esperança da gente roceira,
Na mesma lagoa da festa do sapo,
Agita-se o vento levando a poeira.

A grama no campo não nasce, não cresce:
Outrora este campo tão verde e tão rico,
Agora é tão quente que até nos parece
Um forno queimando madeira de angico.

Na copa redonda de algum juazeiro
A aguda cigarra seu canto desata
E a linda araponga que chamam Ferreiro,
Martela o seu ferro por dentro da mata.

O dia desponta mostrando-se ingrato,
Um manto de cinza por cima da serra
E o sol do Nordeste nos mostra o retrato
De um bolo de sangue nascendo da terra.

Porém, quando chove, tudo é riso e festa,
O campo e a floresta prometem fartura,
Escutam-se as notas agudas e graves
Do canto das aves louvando a natura.

Alegre esvoaça e gargalha o jacu,
Apita o nambu e geme a juriti
E a brisa farfalha por entre as verduras,
Beijando os primores do meu Cariri.

De noite notamos as graças eternas
Nas lindas lanternas de mil vagalumes.
Na copa da mata os ramos embalam
E as flores exalam suaves perfumes.

Se o dia desponta, que doce harmonia!
A gente aprecia o mais belo compasso.
Além do balido das mansas ovelhas,
Enxames de abelhas zumbindo no espaço.

E o forte caboclo da sua palhoça,
No rumo da roça, de marcha apressada
Vai cheio de vida sorrindo, contente,
Lançar a semente na terra molhada.

Das mãos deste bravo caboclo roceiro
Fiel, prazenteiro, modesto e feliz,
É que o ouro branco sai para o processo
Fazer o progresso de nosso país.

Antônio Gonçalves da Silva "Patativa do Assaré".

Submited by

quinta-feira, setembro 8, 2011 - 22:08

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

AjAraujo

imagem de AjAraujo
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 43 semanas
Membro desde: 10/29/2009
Conteúdos:
Pontos: 15584

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AjAraujo

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Dedicado Elegia ao Outono 1 785 03/20/2012 - 23:16 Português
Poesia/Dedicado Da Terra brotam os Grãos... Sementes de vida 0 725 03/19/2012 - 21:51 Português
Poesia/Intervenção A mística da poesia 0 575 03/19/2012 - 21:48 Português
Videos/Música Both Sides Now (Joni Mitchell) 0 2.059 03/19/2012 - 21:22 inglês
Videos/Música We're All Alone (Johnny Mathis & Petula Clark) 0 1.282 03/19/2012 - 21:07 inglês
Videos/Música Angel of the Morning (The Pretenders) 0 3.172 03/19/2012 - 20:45 inglês
Videos/Pessoal I´ll stand by you, live (Chrissie Hynde, from music of The Pretenders) 0 2.936 03/19/2012 - 20:45 inglês
Videos/Música I'll stand by you - The Pretenders (with lyrics) 0 1.622 03/19/2012 - 20:45 inglês
Videos/Música Downtown (Petula Clark) 0 2.418 03/19/2012 - 20:45 inglês
Poesia/Intervenção Passado, Presente e Futuro (José Saramago) 0 688 03/11/2012 - 20:29 Português
Poesia/Intervenção Não me peçam razões (José Saramago) 0 925 03/11/2012 - 20:25 Português
Poesia/Pensamentos A Regra Fundamental da Vida (José Saramago) 0 976 03/11/2012 - 20:20 Português
Poesia/Intervenção Questão de Palavras (José Saramago) 0 995 03/03/2012 - 21:28 Português
Poesia/Aforismo Premonição (José Saramago) 0 963 03/03/2012 - 21:23 Português
Poesia/Fantasia Água azul (José Saramago) 0 827 03/03/2012 - 21:19 Português
Poesia/Dedicado Santanésia: Terra dos Sonhos - resta uma saudade! 0 1.512 02/26/2012 - 15:45 Português
Poesia/Aforismo Ruptura: o dia do basta aos modismos 0 951 02/26/2012 - 15:30 Português
Poesia/Aforismo O tempo (José Luis Appleyard) 0 812 02/24/2012 - 10:00 Português
Poesia/Intervenção Insônia (Rafael Diaz Icaza) 0 934 02/24/2012 - 09:55 Português
Poesia/Dedicado Alfonsina e o mar (Félix Luna) 0 1.507 02/24/2012 - 09:46 Português
Poesia/Dedicado Roça de Milho 0 860 02/23/2012 - 15:43 Português
Poesia/Intervenção A hora de ir-se 0 851 02/23/2012 - 15:13 Português
Poesia/Dedicado Os Glaciares da Patagônia: salvemos! 0 725 02/23/2012 - 15:11 Português
Poesia/Intervenção Caminheiro (Ossip Mandelstam) 0 1.121 02/22/2012 - 12:02 Português
Poesia/Intervenção Chuva Oblíqua (Fernando Pessoa) 0 1.128 02/22/2012 - 11:59 Português