CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Os ecos são de silêncio


Nos umbrais do tempo
esfumam-se os gestos
os retratos entornam a cor sépia
nos ruídos sem encontro
das noites ténues…

Miragens próximas
desfazem-se no lusco-fusco
dos meses de Inverno,
os vidros choram
pigmentos de luz
no vazio oculto
que já não se sente…

Alinhavasse no papel
rostos
as assimetrias são imensas
na sensibilidade do corpo
que se apaga em diálogos
sem medo…

As palavras desfazem-se,
os ecos são de silêncio
as montras estão nuas
as bijutarias
perderam o esplendor dourado
na primeira curva
da recta subterrânea…


 

Submited by

domingo, janeiro 30, 2011 - 01:46

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 46 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de mariamateus

Ana:))

Como gosto de te ler!

Lindo poema !

B

e

i

j

i

n

h

o

s

devil

imagem de mariamateus

Ana:))

Como gosto de te ler!

Lindo poema !

B

e

i

j

i

n

h

o

s

devil

imagem de Nanda

Aninha,

Mais um sublime poema que ns transporta não para o umbral, mas para a tua paz poética.

Beijinhos

Nanda

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.633 03/15/2018 - 08:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.643 03/15/2018 - 08:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 1.178 11/07/2015 - 10:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.256 12/22/2012 - 19:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.713 12/20/2012 - 01:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 1.137 10/08/2012 - 05:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.828 07/21/2012 - 20:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 1.142 07/09/2012 - 07:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 696 06/25/2012 - 15:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.389 06/24/2012 - 11:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 1.386 06/21/2012 - 17:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.416 06/20/2012 - 19:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 1.208 06/14/2012 - 09:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.943 06/13/2012 - 07:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 1.310 04/15/2012 - 16:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.502 01/06/2012 - 16:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.798 12/31/2011 - 00:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.516 12/11/2011 - 18:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.530 12/04/2011 - 21:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.427 11/30/2011 - 21:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.229 11/29/2011 - 20:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.480 10/20/2011 - 12:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.946 09/23/2011 - 04:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 2.220 09/22/2011 - 02:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.976 09/19/2011 - 14:25 Português