CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ou eu me não chame de Antônio ...

Ou eu me não chame de Antônio,
Nem de António Manuel.

Sou o antónimo dos argumentos
E ideias, dita meu próprio coração,
Qual é a paisagem certa e a época
Do ano em que se cultiva o crisântemo,

Ou eu me não chame nem Antônio,
Nem António...Mendes ainda menos,
José Desânimo é o meu incurável nome, 
Pois é, minto como todos os doentes,

Embora tenha consciência disso,
É fundamental pra me manter são, 
Ou eu não me chame António, atento
Ao que resta de humano em mim,

Tão só, séptico diante da censura,
Quando falo por imagens, sou capaz
De falar livremente e sinto pelos 
Intestinos, com toda a sabedoria,

Ou não me chamasse eu, António
Manuel Eliseu ...

Jorge Santos 12/2018
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, março 29, 2019 - 11:13

Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 5 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40692

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Na minha terra não há terra, 0 291 06/02/2020 - 16:16 Português
Poesia/Geral A sucessão dos dias e a sede de voyeur ... 0 140 06/02/2020 - 16:09 Português
Poesia/Geral O Amor é uma nação em risco, 1 372 05/03/2020 - 00:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Ninguém me distingue de quem sou eu ... 1 172 04/20/2020 - 23:34 Português
Ministério da Poesia/Geral A um Deus pouco divino … 1 251 04/19/2020 - 12:02 Português
Poesia/Geral “Hic sunt dracones”, A dor é tudo … 4 381 04/15/2020 - 16:25 Português
Poesia/Geral A Morte não é Bem-Vinda ... 2 338 04/15/2020 - 15:46 Português
Poesia/Geral Objectos próximos, 0 454 04/15/2020 - 12:06 Português
Poesia/Geral Daniel Faria, excerto “Do que era certo” 0 403 04/15/2020 - 11:58 Português
Ministério da Poesia/Geral O avesso do espelho... 5 212 03/01/2020 - 21:02 Português
Poesia/Geral A síndrome de Savanah 0 290 03/01/2020 - 20:26 Português
Ministério da Poesia/Geral O Estado da Dúvida 2 193 01/24/2020 - 21:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Patchwork... 0 308 01/08/2020 - 14:05 Português
Ministério da Poesia/Geral Vivo do oficio das paixões 0 289 01/08/2020 - 13:55 Português
Ministério da Poesia/Geral Como morre um Rei de palha... 0 192 01/08/2020 - 13:50 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sic est vulgus" 0 304 01/08/2020 - 12:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Quantos Césares fui eu !!! 0 220 01/08/2020 - 12:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Nada se parece comigo 0 232 01/08/2020 - 12:34 Português
Ministério da Poesia/Geral Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 0 242 01/08/2020 - 12:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 0 183 01/08/2020 - 12:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Morri lívido e nu ... 0 235 01/08/2020 - 12:03 Português
Ministério da Poesia/Geral Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 0 275 01/08/2020 - 11:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Excerto “do que era certo” 0 244 01/08/2020 - 11:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Rua dos Douradores 30 ... 0 283 01/08/2020 - 11:32 Português
Ministério da Poesia/Geral A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 0 183 01/08/2020 - 11:24 Português