CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Vamos falar de mapas

Ler-te, é como ter ao meu lado,
Um sonho de que vou sarando,
E a paz do mais profundo campo,

E naquilo que sonhe, sonhasse
Seguindo o meu instinto, mas não
Vamos falar outra vez de mapas,

Antes que me faça caminho,
Desses que levam a toda
E a qualquer outra ignorada parte,

Que não seja o desatino ao vivo
Que me falta nos calos dos dedos,
Nos cabelos grisalhos do peito,

No centeio abrindo um trilho,
No milho moldando ao vento.
(Estranhos recrutas cegos)

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão ao tempo,
E até onde a vida poderá ir, senão

Fingindo que as sei ler, quando
Lhes dou um momento da minha
Particular atenção …

Jorge Santos (Março 2023)

https://namastibet.wordpress.com
http://namastibetpoems.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, novembro 24, 2023 - 10:35

Ministério da Poesia :

No votes yet

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 dias 13 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 42009

Comentários

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

imagem de Joel

Hoje falamos de mapas,

Hoje falamos de mapas, forma
Promulgada do que outros veem
Como mutilação, ilusão de margens

De um mundo exterior ao seu,
A julgar pelas linhas da mão

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Pra lá do crepúsculo 30 782 03/06/2024 - 12:12 Português
Poesia/Geral Por onde passo não há s’trada. 30 1.204 02/18/2024 - 21:21 Português
Poesia/Geral Sonhei-me sonhando, 17 515 02/12/2024 - 17:06 Português
Ministério da Poesia/Geral A alegria que eu tinha 23 532 12/11/2023 - 21:29 Português
Ministério da Poesia/Geral Notas de um velho nojento 7 576 12/06/2023 - 22:30 Português
Ministério da Poesia/Geral (Creio apenas no que sinto) 17 304 12/02/2023 - 11:12 Português
Ministério da Poesia/Geral Vamos falar de mapas 15 1.140 11/30/2023 - 12:20 Português
Ministério da Poesia/Geral São como nossas as lágrimas 9 346 11/28/2023 - 12:11 Português
Poesia/Geral Entrego-me a quem eu era, 28 843 11/28/2023 - 11:47 Português
Ministério da Poesia/Geral O Homem é um animal “púbico” 11 420 11/26/2023 - 19:59 Português
Ministério da Poesia/Geral A essência do uso é o abuso, 1 650 11/25/2023 - 12:02 Português
Ministério da Poesia/Geral Insha’Allah 2 399 11/24/2023 - 13:43 Português
Ministério da Poesia/Geral No meu espírito chove sempre, 12 529 11/24/2023 - 13:42 Português
Ministério da Poesia/Geral Os destinos mil de mim mesmo. 21 574 11/24/2023 - 13:42 Português
Poesia/Geral “Daqui-a-nada” 20 1.143 11/24/2023 - 12:17 Português
Ministério da Poesia/Geral Cada passo que dou 0 514 11/24/2023 - 10:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Quem sou … 0 486 11/24/2023 - 10:26 Português
Ministério da Poesia/Geral Ricardo Reis 0 140 11/24/2023 - 10:24 Português
Ministério da Poesia/Geral A dança continua 0 336 11/24/2023 - 10:23 Português
Ministério da Poesia/Geral A importância de estar … 0 336 11/24/2023 - 10:17 Português
Ministério da Poesia/Geral Se eu fosse eu 0 190 11/24/2023 - 10:15 Português
Ministério da Poesia/Geral Má Casta 0 382 11/24/2023 - 10:14 Português
Ministério da Poesia/Geral Neruda Passáro 0 765 11/24/2023 - 10:12 Português
Ministério da Poesia/Geral Pouco sei, pouco faço 0 234 11/24/2023 - 10:11 Português
Ministério da Poesia/Geral Do que tenho dito … 0 442 11/24/2023 - 10:09 Português