CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Parti sem destino

Parti!
Sem destino
Sem nunca sair do mesmo lugar…
Nos braços da lua velei sonhos
No senso vulgar de os poder libertar…
Misturada de vazio
Afasto-me…
E na soma dos vícios
Roço um sorriso
Na forma dos enganos,
Um consentimento desconhecido
A ranger num chão sem tecto…

Parti!
Sem destino
Sem nunca sair do mesmo lugar…
E no monólogo de me escutar
Vesti vultos em puro linho
Nos rostos de ninguém,
Neste estático mar
As ondas gigantes
São o silêncio na voz do cansaço
Que não me deixa repousar…

Parti!
Sem destino
Sem nunca sair do mesmo lugar…
A verdade é que me vejo partir
De um lugar antigo…
Todavia
Regateio o monólogo do sono
Nas últimas penugens da insónia…

Parti!
Sem destino
Sem nunca sair do mesmo lugar…
Os passos gemem
E fogem sem nunca pararem,
Numa escarpa de vácuo
Alimentam silêncios de poesia
Que tomam conta de mim…
As veias almejadas
Próximo do meu nome
Sussurram na firmeza do punho
Onde está?...Onde está?
A insustentável força de querer!

E as mãos penteiam os olhos
Antes do sol nascer…

Submited by

sexta-feira, abril 16, 2010 - 18:10

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 12 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de Henrique

Re: Parti sem destino

Só o mar em si já é um destino imenso, somas aqui partidas onde geme a força da vida!!!

:-)

imagem de Anonymous

Re: Parti sem destino

Os nossos desejos cumprem-se muitas vezes
no pensamento (apenas...)
Muito belo o teu poema, Ama.
Beijo
Vóny Ferreira

imagem de JoaoSimao

Re: Parti sem destino

LINDO! =)

imagem de Anonymous

Re: Parti sem destino

AMIGA!ÁS VEZES NOSSOS PENSAMENTOS NOS LEVA AOS LUGARES MAIS INUSITADOS,VIAJANDO...SEM QUE NOSSOS PÉS NUNCA SAIAM DO LUGAR.
MUITO BOM POEMA!
ABRAÇOS

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.321 03/15/2018 - 09:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.348 03/15/2018 - 09:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 825 11/07/2015 - 11:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.057 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.398 12/20/2012 - 02:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 935 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.626 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 836 07/09/2012 - 08:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 537 06/25/2012 - 16:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.127 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 1.112 06/21/2012 - 18:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.105 06/20/2012 - 20:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 919 06/14/2012 - 10:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.624 06/13/2012 - 08:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 1.025 04/15/2012 - 17:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.222 01/06/2012 - 17:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.597 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.288 12/11/2011 - 19:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.289 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.163 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.039 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.203 10/20/2011 - 13:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.590 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 1.934 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.702 09/19/2011 - 15:25 Português