CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Ventos vestidos de nada

Sou a voz do silêncio
Que a alma clama
Em sussurros ensandecidos,
Nos ventos vestidos de nada
A melodia copiada
Nas cordas de uma guitarra
Por onde os dedos
Abrandam a garra
Leve de uma ciranda…

Submited by

sexta-feira, abril 9, 2010 - 22:25

Poesia :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 11 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Comentários

imagem de mariacarla

Re: Ventos vestidos de nada

Em ventos vestidos de nada que nos encantam em sussurros íntimos e tão profundos!

Maravilhoso

beijinho
Carla

imagem de nunomarques

Re: Ventos vestidos de nada

A voz do silêncio que se faz ouvir nestas belas linhas de poesia

Gostei imenso

Abraço
Nuno

imagem de Nanda

Re: Ventos vestidos de nada

Aninha,
Sinto a tua voz como sendo a própria poesia.
Beijinhos
Nanda

imagem de Anonymous

Re: Ventos vestidos de nada

Como um MON CHERRY.

Derreto-me neste curto poema, neste lamento

Ohhh como gostei.

imagem de Mefistus

Re: Ventos vestidos de nada

Curto mas delicioso.
Uma forma de pensamento num doce lamento!

saudades de te ler....
(desculpa a ausência)

imagem de Librisscriptaest

Re: Ventos vestidos de nada

Tão bonita a melodia da tua poesia Ana Coelho!
Até o silencio se aquieta para te escutar a alma!
Beijinho em ti
Inês

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.305 03/15/2018 - 09:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.333 03/15/2018 - 09:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 804 11/07/2015 - 11:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.052 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.384 12/20/2012 - 02:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 934 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.618 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 821 07/09/2012 - 08:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 535 06/25/2012 - 16:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.112 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 1.102 06/21/2012 - 18:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.089 06/20/2012 - 20:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 907 06/14/2012 - 10:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.619 06/13/2012 - 08:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 1.003 04/15/2012 - 17:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.209 01/06/2012 - 17:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.593 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.275 12/11/2011 - 19:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.272 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.153 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.033 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.191 10/20/2011 - 13:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.579 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 1.912 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.696 09/19/2011 - 15:25 Português