CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

José Cardoso Pires- A República dos Corvos

http://topeneda.blogspot.pt/

Está com uma diarreia de língua que não há milagre que a estanque.

Cada homem transporta dentro de si o seu bestiário privado.

O Afecto e o Amor ocupam muitas vezes lugares que o dever não consente.

Deus criou o cão que nunca mais o largou e para se ver livre dele criou então o Homem.

As pessoas ainda estão longe de avaliar a importância das palavras na construção da ordem e da consciência.

Enterro de cão, gato não chora.

O amor dos pais só dá meças ao perdão.

Padres, cisco dos céus. Caiam em chuva peneirada sobre os campos á desgraça e em menos de um ámen já eram um extenso prado de hastes negras com as coroas-corolas das cabeleiras a dar a dar.

Fome para eles era o pão de cada dia

Faziam como o mexilhão: Pé na rocha e força contra a maré.

…palavreado para tapar o olho cego. (Ele próprio limpava o rabo aos jornais).

Perder a tempo, é meia vitória ganha.

Burro que aprende línguas, esquece o coice e perde o dono.

O surdo que muito canta acredita que tem boa voz.

Sempre que a mentira bate à porta de um infeliz traz uma enfiada de desgraças na cauda.

Atirava-se ao discurso com aberturas de largos cumprimentos, mas ao entrar no propriamente da matéria punha-se com sustenidos, muitos sins e mais que também e retirava-se às arrecuas, todo vénias.

Fingir de cego é virtude de quem vê de mais.

A presa quando é de respeito mete muitas voltas pelo meio.

… criou então os espelhos da formusura, maldita hora!
     Colocou-os, não em barracões de gargalhadas, como os outros…           
     Foi mal compreendido, para seu grande espanto. Cuspido a seguir; apedrejado depois; e só mais tarde percebeu que aqueles espelhos eram um insulto à natureza defeituosa dos visitantes.
      Éramos felizes, Satanás, gritou-lhe um dos clientes mais fiéis dos espelhos grotescos. Éramos felizes e escorreitos quando nos punhas aquelas carantonhas à nossa frente e agora atiras- nos com a imagem do impossível. Some-te, Satanás dos olhos de anjo!

Não há nada como o tempo para mudar a cor à vida.

Submited by

sexta-feira, outubro 5, 2012 - 12:26

Prosas :

No votes yet

topeneda

imagem de topeneda
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 48 semanas
Membro desde: 08/12/2011
Conteúdos:
Pontos: 4308

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of topeneda

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação George Orwell- 1984 0 5.671 04/05/2013 - 19:06 Português
Poesia/Meditação Nicolau Gogol- Diário de um Louco 0 5.915 04/01/2013 - 12:49 Português
Poesia/Meditação Aldous Huxley-Admirável Mundo Novo 0 5.813 04/01/2013 - 12:46 Português
Poesia/Meditação Sem Esquecer o País 2 4.045 04/01/2013 - 12:41 Português
Poesia/Meditação Richard Bach-Fernão Capelo Gaivota 0 7.091 03/24/2013 - 14:26 Português
Poesia/Meditação Sophia de Mello Breyner Andressen- A Menina do Mar 0 5.271 03/24/2013 - 14:21 Português
Poesia/Meditação Modelo Social de Iceberg 0 5.276 03/17/2013 - 12:11 Português
Poesia/Meditação Ernest Hemingway-O Velho e o Mar 0 4.888 03/17/2013 - 12:07 Português
Poesia/Meditação Edgar Allan Poe – Contos de Terror, Mistério e Morte 0 5.856 03/17/2013 - 12:05 Português
Poesia/Meditação Consciência de Força ( Dedicado à Manifestação) 0 4.601 03/03/2013 - 21:17 Português
Poesia/Meditação Milan Kundera - A Imortalidade 0 5.877 03/03/2013 - 15:48 Português
Poesia/Meditação José Rodrigues dos Santos - Fúria Divina (Perspetiva Ocidental) 0 5.554 02/27/2013 - 20:41 Português
Poesia/Meditação José Rodrigues dos Santos - Fúria Divina (Perspetiva Muçulmana) 0 5.872 02/27/2013 - 20:38 Português
Poesia/Meditação José Rodrigues dos Santos - Fúria Divina 0 4.709 02/27/2013 - 20:33 Português
Poesia/Meditação Joseph Conrad - O Coração das Trevas 0 7.489 02/24/2013 - 15:51 Português
Poesia/Meditação Gustave Flaubert- Madame Bovary 2 5.043 02/24/2013 - 15:48 Português
Poesia/Meditação Liev Tolstói - Guerra e Paz 2 7.013 02/20/2013 - 21:28 Português
Poesia/Meditação Anton Tchekhov - A Gaivota 0 5.693 02/13/2013 - 21:31 Português
Poesia/Meditação Sófocles - Rei Édipo 0 4.473 02/09/2013 - 12:57 Português
Poesia/Meditação Jean Paul Sartre- A Náusea 0 6.045 02/05/2013 - 23:40 Português
Poesia/Pensamentos Soren Kierkgaard - O Banquete 0 7.029 02/03/2013 - 14:11 Português
Poesia/Pensamentos Erasmo de Roterdão - Elogio da Loucura 0 5.279 01/28/2013 - 00:42 Português
Poesia/Pensamentos Nicolau Maquiavel- O Príncipe 3 5.200 01/23/2013 - 17:18 Português
Poesia/Pensamentos Thomas More - Utopia 0 4.806 01/23/2013 - 15:51 Português
Poesia/Pensamentos Antoine de Saint-Exupéry- O Principezinho 0 6.143 01/19/2013 - 15:37 Português