CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O sonho caminha em mais um alvor!

Coloquei todos os vícios nos bolsos e caminhei, num largo espectro.
O leme é a luz que vem do alto por entre lilases subtis e invulgares…assim desfilo.
As ciladas do tédio são nostálgicas e o destino silencioso quando avançamos pelas cordas suspensas que abraçam duas margens…os olhos abertos enxergam o breu de uma venda invisível.
Recolho as pedras soltas que esbarram nos meus pés, envolvo todas no meu regaço.
Nas bermas choram infelizes num descampado de emoções no limbo dos remorsos que não sentem nem deixam tombar no silêncio em que as palavras nada dizem. Toda eu suspiro, mato a sede e de novo parto para parte incerta, onde só o destino conhece os meios para lá chegar.
Num ritual sacro desvio os olhos dos galhos caídos e das folhas secas em plena Primavera…por descuido caíram e não previram que o limite é o chão.
Depois de tudo, o sol volta com a aurora e na voz da madrugada o sono acorda e o sonho caminha em mais um alvor!

Submited by

segunda-feira, maio 10, 2010 - 21:32

Prosas :

No votes yet

AnaCoelho

imagem de AnaCoelho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 19 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 1789

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaCoelho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Densidade do olhar 2 1.453 03/15/2018 - 09:38 Português
Poesia/Amor Contigo aprendi a sonhar 2 1.467 03/15/2018 - 09:37 Português
Poesia/Meditação Onde as nuvens pousam 1 951 11/07/2015 - 11:14 Português
Poesia/Meditação Lágrimas quentes 0 1.156 12/22/2012 - 20:02 Português
Poesia/Amor Juntos galgaremos as margens 0 1.525 12/20/2012 - 02:10 Português
Poesia/Aforismo Há uma pauta aberta 0 992 10/08/2012 - 06:36 Português
Poesia/Intervenção Fazer das letras os gestos 0 1.698 07/21/2012 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Os vales da realidade 3 964 07/09/2012 - 08:10 Português
Poesia/Meditação Um oásis que flutua 0 561 06/25/2012 - 16:33 Português
Poesia/Dedicado Não há lábios nem lágrimas 0 1.233 06/24/2012 - 12:16 Português
Poesia/Meditação Num grito estagnado 1 1.223 06/21/2012 - 18:21 Português
Poesia/Amizade Amigo...preenchimento do verbo amar 1 1.205 06/20/2012 - 20:54 Português
Poesia/Meditação Cadências cálidas 1 1.035 06/14/2012 - 10:10 Português
Poesia/Meditação Esquina da palavra 1 1.688 06/13/2012 - 08:40 Português
Poesia/Intervenção Pura ilusão cega 3 1.175 04/15/2012 - 17:35 Português
Poesia/Meditação Esquina de cada utopia 1 1.358 01/06/2012 - 17:32 Português
Poesia/Meditação Os braços sonham ser asas 0 1.664 12/31/2011 - 01:49 Português
Poesia/Meditação Mar de nada 1 1.386 12/11/2011 - 19:44 Português
Poesia/Meditação Traição do destino 0 1.383 12/04/2011 - 22:41 Português
Poesia/Meditação Caminho aberto 0 1.268 11/30/2011 - 22:23 Português
Poesia/Meditação Desígnios da vida 0 1.107 11/29/2011 - 21:06 Português
Poesia/Amor Amor entre poetas 2 2.310 10/20/2011 - 13:08 Português
Poesia/Dedicado Agora Setembro Renasce 0 2.673 09/23/2011 - 05:35 Português
Poesia/Meditação Os argumentos de um poema 0 2.081 09/22/2011 - 03:49 Português
Poesia/Meditação EXCERTOS DA ALMA 1 1.791 09/19/2011 - 15:25 Português