CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

subentender

"... há uma coisa que é necessário definir: todos nós, quando escrevemos (ou falamos), dizemos coisas reais e dizemos coisas irreais... Fazemos um misto de retórica vã e não só... colocamos muito de nós e também muito daquilo que vai no nosso imaginário... não só falamos do que sabemos como também falamos do que não sabemos mas, principalmente, falamos com a Alma, com aquilo a que eu chamo de "desejo"... Fala-se do que "desejaríamos" que assim fosse... Quando não "foi assim" então fala-se do desejo de não ter sido como desejáramos que tivesse sido... Somos todos duma ambiguidade angustiante (quer se queira admitir isto ou não)... mentimos a nós mesmos para nos desculparmos de tudo só que nos esquecemos que não somos culpados de nada... A ilusão não está em nós mas em tudo o que nos é dado como perceptível, ou seja, o que nos rodeia é que pode ser ilusão... nós não somos uma ilusão... A ilusão gira à nossa volta e tenta-nos de forma a que se perca a noção do que é a verdade e do que é a mentira... ficamos, então, apenas com o que temos; e o que é que temos?... A esperança de estarmos enganados ou de nos termos enganado e de que há ou vai haver solução... Desesperadamente procuramos resolver esse problema... Doutras vezes, desistimos e deixamos que tudo "morra" no limbo do esquecimento... no entanto, esse limbo é também ele mesmo uma ilusão pois o esquecimento não é viável... não podemos "cortar" ou "apagar" a memória... E esta é a que nos devora... engole-nos por vezes duma forma assustadora e noutras vezes duma forma mais suave mas não deixa nunca de nos engolir... Somos como que absorvidos por esse buraco negro que é a lembrança... lembramos tudo, principalmente o bom porque subsconscientemente escondemos num recanto da nossa memório tudo o que foi mau... até porque nunca tivemos a culpa do mal ou do mau acontecido... Somos uns eternos inocentes... Fazemos assim, ao longo da vida, exorcismos aos nossos demónios em vez de lançarmos louvores aos nossos anjos... passamos uma vida inteira a lamentar o inlamentável em vez de nos alegrarmos com tudo o que não deve ser esquecido... E tudo, tanto o bom como o mau, deve ser contabilizado na nossa passagem por esta dimensão do aqui e agora... E só há uma forma de se "conviver" nesse estádio de vida: é aceitar o que nos é dado viver... é aceitar o que nos é dado pois nada daquilo que "temos" é nosso... foi-nos concedido passar por isso, foi-nos concedido vivermos nisso, foi-nos concedido vivenciar determinados factos, factos estes que serão única e exclusivamente nossos e de mais ninguém... mais ninguém no universo sente o que eu sinto, mais ninguém no universo sente o que tu sentes... Somos seres únicos, individuais e totalmente imperfeitos... Vamos a caminho da perfeição mas que tarda em chegar... Vamos ter muito que caminhar ainda até conseguirmos a espiritualidade do ser... Porém e como ainda somos imperfeitos é-nos "concedida" a capacidade de "chorar"... É por isso que nada nos satisfaz... É por isso que buscamos a felicidade (quando ela está aqui, dentro de nós)... É por isso que sofremos... É por sermos ainda imperfeitos que não sabemos (ainda não aprendemos) aceitar... No que me diz respeito, tento duma forma lenta mas sistemática, tentar aceitar mas, na verdade vos digo, que não é fácil e, por vezes pois, preciso de "gritar" e de usar a tal forma de equilíbrio que me permita lentamente sentir o caminho que piso numa caminhada que sei tenho de fazer, sem olhar para o caminho mas apenas com a vontade enorme e grandiosa de caminhar..."

Joaquim Nogueira

Submited by

terça-feira, outubro 21, 2008 - 15:57

Prosas :

No votes yet

lobices

imagem de lobices
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 14 semanas
Membro desde: 08/11/2008
Conteúdos:
Pontos: 316

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of lobices

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Perfil 163 0 852 11/24/2010 - 22:48 Português
Fotos/ - 521 0 1.203 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - Amanhecer a leste do meu quintal 0 599 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - Candeeiro em vertigem de luz 0 551 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - Disneyland - subir o rio 0 1.101 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - O Jardim dos Sonhos - Disneyland 0 849 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - O Palácio das Fadas - Disneyland 0 736 11/24/2010 - 00:35 Português
Prosas/Romance BUSCA 0 786 11/19/2010 - 00:08 Português
Prosas/Romance Tenho frio 0 938 11/19/2010 - 00:05 Português
Prosas/Romance Carta eterna 0 537 11/18/2010 - 23:57 Português
Prosas/Romance Carta 0 675 11/18/2010 - 23:47 Português
Prosas/Romance Tela 0 644 11/18/2010 - 23:45 Português
Prosas/Romance Parir 0 678 11/18/2010 - 23:45 Português
Prosas/Romance Ida 0 746 11/18/2010 - 23:45 Português
Prosas/Romance Binário 0 520 11/18/2010 - 23:45 Português
Prosas/Romance acordar 0 820 11/18/2010 - 23:45 Português
Prosas/Romance meu avô 0 702 11/18/2010 - 23:45 Português
Prosas/Romance subentender 0 677 11/18/2010 - 23:40 Português
Prosas/Romance a lenda do arvoredo castanho 0 597 11/18/2010 - 23:40 Português
Prosas/Romance terra 0 688 11/18/2010 - 23:40 Português
Prosas/Romance emoções 0 698 11/18/2010 - 23:40 Português
Prosas/Romance desenho 0 557 11/18/2010 - 23:40 Português
Prosas/Romance despido 0 675 11/18/2010 - 23:40 Português
Fotos/Natureza Rosa do meu quintal 1 782 09/07/2010 - 01:41 Português
Fotos/Natureza Rosas de Sintra 1 1.305 09/07/2010 - 01:27 Português