CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

(1820)

1820

O mal deste mundo é nem tudo rodar à volta dele,
Por sinal a mim tudo volta excepto o que mais desejo,
Voltar ao mundo segunda, terceira, quarta vez e sempre,
Por isso escrevo detrás pra frente e não de frente pra trás

Mas sempre contra a rotação do planeta pra ser diferente
De toda a gente na Terra e em tod’a roda desta e sempre
Com a lógica de um relógio de água na metafísica de Escher,
Menos arbitrário o pêndulo que Foucault, e o universo

Tão mais próximo quanto o supúnhamos longínquo
Ou tão a Norte, o mal deste mundo é nem tudo rodar
À volta dele, de mim tampouco, sou o que sente,
Cumpro o ritual das cearas, Copérnico das velas

Crescendo, solto no ar o que parece ciência sem ser,
Ninguém me conhece tão mal quanto eu, mesmo
Os meus segredos me metem medo sendo a fingir,
Tomara este mundo possuísse longas pernas

E umas mãos de metro e meio, pra me segurar eu,
O mal deste mundo é nem tudo rodar como roda
Esta pedra redonda, que é meu coração moinho/nora
Por isso escrevo detrás pra frente e de frente pra trás …

(Joel Matos 1820)

Joel Matos (05/2018)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, junho 8, 2018 - 10:59

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 dias 10 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 41021

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Não ha paisagem que ame mais 10 1.525 11/15/2018 - 21:32 Português
Prosas/Outros Requiem for a dream 10 2.780 11/15/2018 - 21:32 Português
Poesia/Geral O rio só precisa desejar a foz 10 1.254 11/13/2018 - 13:43 Português
Poesia/Geral Se pudesse pegava em mim e seria outra coisa qualquer 11 1.676 11/13/2018 - 13:41 Português
Poesia/Geral Vivo numa casa sem vista certa 11 1.955 11/13/2018 - 13:39 Português
Ministério da Poesia/Geral Amor omisso. 11 1.705 10/16/2018 - 17:32 Português
Poesia/Geral I can fly ... 11 1.567 10/16/2018 - 09:41 Português
Poesia/Geral -O corte do costume, se faz favor – 14 814 10/16/2018 - 09:38 Português
Ministério da Poesia/Geral Jaz por terra... 13 1.254 10/16/2018 - 09:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Eu sou o oposto, 13 1.136 10/16/2018 - 09:36 Português
Ministério da Poesia/Geral Escolho fugir de mim, 13 1.663 10/16/2018 - 09:35 Português
Ministério da Poesia/Geral No bater de duas asas​ ... 13 2.251 10/16/2018 - 09:34 Português
Poesia/Geral “From above to below” 13 799 10/16/2018 - 09:33 Português
Ministério da Poesia/Geral Conto … 13 574 10/16/2018 - 09:32 Português
Ministério da Poesia/Geral “From above to below” 13 1.147 10/16/2018 - 09:31 Português
Ministério da Poesia/Geral JOEL MATOS 14 2.576 10/16/2018 - 09:31 Português
Ministério da Poesia/Geral Antes de tud’o mais ... 13 1.056 10/16/2018 - 09:30 Português
Ministério da Poesia/Geral "Sinto" 13 1.763 10/16/2018 - 09:29 Português
Ministério da Poesia/Geral "Semper aeternum" 13 1.944 10/16/2018 - 09:28 Português
Ministério da Poesia/Geral Ao principio ... 14 1.485 10/16/2018 - 09:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Em geral ... 13 1.487 10/16/2018 - 09:26 Português
Poesia/Geral A Confissão ( A Neruda) 13 2.198 10/16/2018 - 08:54 Português
Poesia/Geral “Entre duas aspas” 13 3.695 10/16/2018 - 08:53 Português
Poesia/Geral Como paisagem ao morrer o dia, o voar do ganso… 13 818 10/16/2018 - 08:52 Português
Poesia/Geral A verdade é Tenente ...Tio Lawrence. 13 4.508 10/16/2018 - 08:51 Português