CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ATRAVESSO A VIDA

Atravesso a vida
Conheço o travo da solidão
Ando em afectos dividida
Anda o coração
Numa inútil agitação.

Trago urgências à flor da pele
Minha mão já estremece
O meu corpo é explosão
O tempo só me traz fel
Evoca a saudade que não esquece
Rasga-me o rosto e o coração.

Há um nevoeiro que me cega
Um viver à espera do que há-de chegar
Uma sombra que me pega
Que é chicote sobre mim a desabar.

O tempo é uma fatal tempestade
O sangue dentro do coração arrefece
Levo na mala a saudade
Do tempo que não se esquece.
Já quiz partir e esquecer
Era só sonho que me perseguia
A morte veio antes de tempo, ver!?
Se era medo o que eu sentia.

Mas eu não quero ir embora
Nem da vida perder o encanto
Já morri muitas vezes, mas por ora!?
Esqueço da vida o desencanto
Deixo meus olhos livres da neblina
E fico feliz de novo menina.

natalia nuno

Submited by

sexta-feira, dezembro 31, 2010 - 02:00

Poesia :

No votes yet

natalianuno

imagem de natalianuno
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 32 semanas 4 dias
Membro desde: 12/17/2009
Conteúdos:
Pontos: 697

Comentários

imagem de Henrique

Tempestade...

Uma tempestade da qual não sabemos se, ter medo da sua fúiria ou da sua bonança.

Bom poema, mais um dia, mais um nascer...

imagem de natalianuno

Grata

A aproximação do amanhã nos dirá, como fnaliza este rumor da vida.

Todos para lé caminhamos , mas a morte nunca chaga para quem ama,

terei p'lo menod sempre a companhia da poesia.

Um abraço Bom Ano

imagem de vitor

Vivido e consequentemente

Vivido e consequentemente belo.

Vitor

imagem de natalianuno

Agradecimento

Oi Vitor, obrigada pelo apreço.

A vida é um mistério, a viagem já levo

quase finalizada, mas a esperança continua

no meu peito.

Bom Ano, amigo abraço

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of natalianuno

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão adeus ao que não volta mais... 1 322 07/23/2019 - 17:47 Português
Fotos/História Templo de Ho Che Minh/Camboja 0 450 07/23/2019 - 15:41 Português
Fotos/Cidades Hong Kong 0 377 07/23/2019 - 15:33 Português
Poesia/Geral palavras d'água... 0 347 04/07/2019 - 13:18 Português
Poesia/Desilusão foi ao espelho e nunca mais voltou... 0 416 04/14/2016 - 17:46 Português
Poesia/Desilusão não matem os pássaros 0 547 04/14/2016 - 17:41 Português
Poesia/Desilusão pequena prosa poética 0 508 04/07/2016 - 00:11 Português
Poesia/Amor palavras por dizer... 0 481 04/05/2016 - 18:25 Português
Poesia/Amor passo o tempo a desejar-te 0 479 04/05/2016 - 18:18 Português
Poesia/Desilusão já não me sei... 2 521 04/05/2016 - 18:13 Português
Poesia/Geral tantas ilusões... 0 518 04/02/2016 - 17:29 Português
Poesia/Geral um resto de sonho... 0 712 01/25/2013 - 12:29 Português
Fotos/Cidades MOSCOVO-METRO 0 1.270 01/23/2013 - 01:13 Português
Fotos/História CHINA-MURALHA 0 1.348 01/23/2013 - 01:06 Português
Poesia/Meditação sonho dum momento só meu 6 870 01/23/2013 - 00:19 Português
Poesia/Geral desafio o silêncio 4 1.279 01/22/2013 - 00:58 Português
Poesia/Amor MEU AMOR 5 1.094 01/21/2013 - 16:36 Português
Poesia/Dedicado gosto de coisas simples 1 1.108 08/11/2012 - 20:19 Português
Poesia/Desilusão NO EXÍLIO DA MEMÓRIA 3 984 06/01/2012 - 19:44 Português
Poesia/Desilusão ESPELHO D'ÁGUA 1 815 04/26/2012 - 23:04 Português
Poesia/Tristeza ENTRE O SONHO E O VAZIO 5 928 04/19/2012 - 22:13 Português
Poesia/Geral GOTAS DE ORVALHO 3 801 04/17/2012 - 19:03 Português
Poesia/Geral ALGUÉM ME ABRIU OS BRAÇOS 4 679 04/17/2012 - 18:53 Português
Fotos/Monumentos CATEDRAL D'UOMO MILÃO 0 4.339 04/13/2012 - 15:27 Português
Fotos/Monumentos Catedral de Milão 0 1.487 04/13/2012 - 15:22 Português