CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Morreu O Titulo

Falsas verdades com demência, furtivo não consegue apaziguar o
clandestino moribundo mental com um pouco de céu.
Metamorfoses mútuas parecem estátuas em queda sem a mínima hipótese de
se erguerem forçosamente contra o peso do mundo - flutuar flutuando - a vencer,
um pelotão sem destino corre cansado, e agarrar antes de deixar fugir?
Cerimónia após cerimónia gasta-se o tom das roupas e fica tudo repetidamente
tão repetido - vamos brincar, descobrir descobrindo - é igual.
Pálpebras sacodem o receio dos olhares que cruzei, as nódoas que
deixamos uns nos outros: respirando anda calmamente como poesia dita por uma flauta
branca entre as mãos do músico que sopra sem fôlego na flauta branca que respira calmamente a poesia.

Boom boom, boom boom, outro coração a latejar
bate leve levemente como o meu caminhar.

Bicos de pés, o silêncio tem que viver e mostrar a insatisfação das coisas e
aproveito também para calar a vontade de apagar o berro da expressão ruborizada,
a timidez é superior.
Sobe, sobe e vai mais fundo em viagens de regressos e voltas, revoltas
que atenuam a mais ingreme rebeldia do passaroco ainda a latejar tão
levemente como o meu caminhar.
Sempre perdido.

Piiiiiiii, vida fodida, som do fim da linha,
esgotou-se o tempo de reclamar.

Descansa e o tempo continua a correr para os que sobram e cá ficam.

Hugo Sousa

Submited by

sexta-feira, março 14, 2008 - 08:56

Poesia :

No votes yet

HugoSousa

imagem de HugoSousa
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 29 semanas
Membro desde: 03/09/2008
Conteúdos:
Pontos: 243

Comentários

imagem de Henrique

Re: Morreu O Titulo

Mais um texto com muita arte poética!!!

Muito bom…

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of HugoSousa

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - Eu há uns bons aninhos. 0 723 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - Outro eterno amor. 0 695 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - 119 0 885 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - 118 0 773 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - 117 0 951 11/24/2010 - 00:34 Português
Prosas/Outros Árvore de Sanguessugas - III / Companhia de Sensações - I 0 438 11/18/2010 - 23:39 Português
Prosas/Outros Árvores de Sanguessugas - I 0 538 11/18/2010 - 23:39 Português
Poesia/Geral Não Sei, O Medo 0 569 11/17/2010 - 19:29 Português
Poesia/Geral Vou Continuar 0 662 11/17/2010 - 19:29 Português
Poesia/Geral Por Vezes Sim 1 350 02/25/2010 - 23:31 Português
Poesia/Geral Minha Mulher Morta (Tendência dos Três M's) 1 479 02/25/2010 - 23:30 Português
Prosas/Outros Hoje Não 1 584 02/24/2010 - 14:27 Português
Prosas/Outros Dói-lhe Os Dentes - Parte I 1 731 02/24/2010 - 14:26 Português
Prosas/Outros Dói-lhe Os Dentes - Parte II 1 559 02/24/2010 - 14:26 Português
Prosas/Outros Gostamos De Cerejas, Arranca-me Os Olhos 1 632 02/24/2010 - 14:22 Português
Prosas/Outros Mataram-me-te 1 789 02/24/2010 - 14:21 Português
Prosas/Outros Companhia de Sensações - II 1 417 02/24/2010 - 14:15 Português
Prosas/Outros Árvore de Sanguessugas - IV 1 639 02/24/2010 - 14:14 Português
Poesia/Geral Sonhos Altos 1 460 02/24/2010 - 02:54 Português
Poesia/Geral Nem No Cochão Existem Dias 1 406 02/24/2010 - 02:53 Português
Poesia/Geral Sopro 1 393 02/24/2010 - 02:53 Português
Poesia/Geral Anti 1 835 02/24/2010 - 02:49 Português
Poesia/Geral Resto 1 442 02/24/2010 - 02:48 Português
Poesia/Geral Morreu O Titulo 1 434 02/24/2010 - 02:47 Português
Poesia/Geral Na Desistência Está A Virtude Quando Nada Vale A Pena 1 452 02/24/2010 - 02:46 Português