CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Companhia de Sensações - II

o Medo está ausente. nestas noites mais pálidas, encarna a vontade de deambular pelas ruas, entre paredes e descampados. leva nos olhos uns óculos escuros para o disfarce. todos desejam esconder os medos, e o Medo tenta o disfarce. é conhecido na morta vizinhança como o estripador, é visto por todos os olhos como o penetra corpos. leva numa mão, subtilmente ligada ao pulso por uma corrente, a faca. na outra, protegida por uma gasta luva vermelha, transporta o peso do encontro da mão dele com a mão esquerda da Paixão. Paixão é nova. regista na pele vinte e dois anos e nos dedos sangue de corações.

percepções - o verde acastanhado das ervas entre os paralelos do parque de estacionamento tentam arrebitar. as pedras cinzentas posicionam-se geométricamente iguais. é sempre tudo tão igual. da janela do quarto andar, Desgaste manda a última beata, do último cigarro, em queda livre até ao murmúrio do eco silencioso de encontro com o chão. a Solidão sorri. o sonho é quase a perfeição em acontecimentos. na outra ponta, estalavam as molas do colchão de Loucura. o som beliscava a casa. eu sentado na cadeira da cozinha. Desgaste encostado à janela, da cozinha, já fechada. a chave cravou na fechadura. Embriaguez acabara de chegar.

- / - (falta o dialogo que não será publicado no site)

a casa estremeceu. não pelo barulho repentino, não do tom bruto das palavras. finalmente uma aparição de vida aconteceu. da porta de entrada à cozinha são três passos para a esquerda. para a sala, ocupada por uma decoração na penumbra, bastavam dois passos em frente. Solidão surgiu, vinda da direita, com doze patadas suaves sobre o chão frio até Embriaguez.

- / - (falta o dialogo que não será publicado no site)

percepções - Embriaguez dá voz a um vulto, envoca a Solidão enquanto tomba cinquenta e oito quilos para a frente. Solidão verga-se repentinamente sem burocracias. Desgaste ajuda.

- / - (falta o dialogo que não será publicado no site)

percepção - é erguida com as forças precisas para o derrube da muralha da China. um foguetão não causaria tal impacto, no arranque contra a terra, como o estrondo da cabeça contra a porta. e as sanguessugas? essas macabras bocas, piores que piolhos e putas.

Hugo Sousa

Submited by

quinta-feira, março 20, 2008 - 14:58

Prosas :

No votes yet

HugoSousa

imagem de HugoSousa
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 28 semanas
Membro desde: 03/09/2008
Conteúdos:
Pontos: 243

Comentários

imagem de Henrique

Re: Companhia de Sensações - II

Texto bem escrito, boa interpretação das coisas!

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of HugoSousa

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - Eu há uns bons aninhos. 0 722 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - Outro eterno amor. 0 695 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - 119 0 882 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - 118 0 772 11/24/2010 - 00:34 Português
Fotos/ - 117 0 951 11/24/2010 - 00:34 Português
Prosas/Outros Árvore de Sanguessugas - III / Companhia de Sensações - I 0 436 11/18/2010 - 23:39 Português
Prosas/Outros Árvores de Sanguessugas - I 0 537 11/18/2010 - 23:39 Português
Poesia/Geral Não Sei, O Medo 0 569 11/17/2010 - 19:29 Português
Poesia/Geral Vou Continuar 0 661 11/17/2010 - 19:29 Português
Poesia/Geral Por Vezes Sim 1 350 02/25/2010 - 23:31 Português
Poesia/Geral Minha Mulher Morta (Tendência dos Três M's) 1 479 02/25/2010 - 23:30 Português
Prosas/Outros Hoje Não 1 583 02/24/2010 - 14:27 Português
Prosas/Outros Dói-lhe Os Dentes - Parte I 1 730 02/24/2010 - 14:26 Português
Prosas/Outros Dói-lhe Os Dentes - Parte II 1 557 02/24/2010 - 14:26 Português
Prosas/Outros Gostamos De Cerejas, Arranca-me Os Olhos 1 630 02/24/2010 - 14:22 Português
Prosas/Outros Mataram-me-te 1 787 02/24/2010 - 14:21 Português
Prosas/Outros Companhia de Sensações - II 1 416 02/24/2010 - 14:15 Português
Prosas/Outros Árvore de Sanguessugas - IV 1 638 02/24/2010 - 14:14 Português
Poesia/Geral Sonhos Altos 1 459 02/24/2010 - 02:54 Português
Poesia/Geral Nem No Cochão Existem Dias 1 406 02/24/2010 - 02:53 Português
Poesia/Geral Sopro 1 392 02/24/2010 - 02:53 Português
Poesia/Geral Anti 1 835 02/24/2010 - 02:49 Português
Poesia/Geral Resto 1 442 02/24/2010 - 02:48 Português
Poesia/Geral Morreu O Titulo 1 434 02/24/2010 - 02:47 Português
Poesia/Geral Na Desistência Está A Virtude Quando Nada Vale A Pena 1 451 02/24/2010 - 02:46 Português