CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NAS ÁGUAS ME VOU DEIXANDO


NAS ÁGUAS ME VOU DEIXANDO

As águas correm a um rítmo lento
Em meu rosto regatos, lugares, momentos.
Nelas vivi meus dias ontem e hoje
Lembro e estremeço, já a vida foge.
À volta deste rio tudo flui
Lembrando o que hoje sou e o que ontem fui.
E na paisagem secular?!
Profundo o tempo, tempo singular.

Desço a encosta e agora me sento
Neste fluir, já tanto me esqueço
Meus esquecimentos, águas frias, onde arrefeço.
Correm no meu rosto águas profundas, rugas...
Onde o tempo se inscreve e está presente
E nada consente, daqui já não há fugas!
É isto que o meu coração sente.

Quem se atreve a duvidar do que sinto?
Das coisas tristes, sentidas, afectuosas que digo?
Só mesmo o tempo, mesmo sabendo que não minto.

O silêncio é a medida do tempo vivido
Nesta paisagem à volta do meu rio,
Tudo é melancólico e o tempo recolhido.
E eu já renuncio!
Surgem gotas de esquecimento,
Esqueço até de lembrar,e é tal o emaranhamento,
Que fico sem palavras e o futuro sem sentido.
Perdido lá adiante onde a luz é incolor
Já não domino, vou e afogo-me na dor.

Como confiar na corrente?
Onde havia água transparente?!
Agora me tolho de medo fico sem liberdade.
Me nega até a dignidade.

De súbito, um desejo em mim de acalmia...
Quem sabe?! Amanhã seja outro dia.

natalia nuno

Submited by

sexta-feira, janeiro 7, 2011 - 23:37

Poesia :

No votes yet

natalianuno

imagem de natalianuno
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 31 semanas 1 dia
Membro desde: 12/17/2009
Conteúdos:
Pontos: 697

Comentários

imagem de rainbowsky

Passado

Quando leio os seus versos vou flutuando.

O passado está muito presente, mas como disse... uma réstia de esperança mantém-se sempre.

É esta aliás que me mantém vivo.

Beijo com carinho :)

rainbowsky

imagem de natalianuno

É bom que nos digam, se

É bom que nos digam, se gostam ou não do que escrevemos.

Para podermos prosseguir, tentando dar o nosso melhor.

Já que a poesia nos dá prazer, é bom irmos partilhando.

Obrigada amigo, pra ti também

beijo carinhoso, bem hajas

imagem de angelofdeath

poema

Adoro a forma como as tuas rimas fluem naturalmente nos versos, sem parecer algo forlçadas e como através do elemento água, transmites todad uma desilusção existencial humana, que em ultima análise está sempre presente em nós, parabens pelo texto:).

imagem de natalianuno

Tenho alguma facilidade em

Tenho alguma facilidade em rimar.

Quase toda a minha poesia é rimada, talvez

influência de muita leitura quando jovem de

Poesia clássica.

Obrigada pelo apreço.

imagem de apsferreira

Um ténue raio de luz

Uma análise retrospectiva da vida, que é projectada

na conjuntura presente, onde um persistente raio

de luz luta por a sobrevivência.

 

Que texto belíssimo, Natália,

smiley

imagem de natalianuno

A minha poesia é baseada no

A minha poesia é baseada no passado e

na saudade, toda ela melancólica, mas sempre

com uma réstia de esperança.

Agradeço a tua vinda.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of natalianuno

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão adeus ao que não volta mais... 1 315 07/23/2019 - 17:47 Português
Fotos/História Templo de Ho Che Minh/Camboja 0 431 07/23/2019 - 15:41 Português
Fotos/Cidades Hong Kong 0 349 07/23/2019 - 15:33 Português
Poesia/Geral palavras d'água... 0 339 04/07/2019 - 13:18 Português
Poesia/Desilusão foi ao espelho e nunca mais voltou... 0 411 04/14/2016 - 17:46 Português
Poesia/Desilusão não matem os pássaros 0 538 04/14/2016 - 17:41 Português
Poesia/Desilusão pequena prosa poética 0 503 04/07/2016 - 00:11 Português
Poesia/Amor palavras por dizer... 0 474 04/05/2016 - 18:25 Português
Poesia/Amor passo o tempo a desejar-te 0 474 04/05/2016 - 18:18 Português
Poesia/Desilusão já não me sei... 2 518 04/05/2016 - 18:13 Português
Poesia/Geral tantas ilusões... 0 516 04/02/2016 - 17:29 Português
Poesia/Geral um resto de sonho... 0 704 01/25/2013 - 12:29 Português
Fotos/Cidades MOSCOVO-METRO 0 1.266 01/23/2013 - 01:13 Português
Fotos/História CHINA-MURALHA 0 1.331 01/23/2013 - 01:06 Português
Poesia/Meditação sonho dum momento só meu 6 865 01/23/2013 - 00:19 Português
Poesia/Geral desafio o silêncio 4 1.278 01/22/2013 - 00:58 Português
Poesia/Amor MEU AMOR 5 1.086 01/21/2013 - 16:36 Português
Poesia/Dedicado gosto de coisas simples 1 1.101 08/11/2012 - 20:19 Português
Poesia/Desilusão NO EXÍLIO DA MEMÓRIA 3 978 06/01/2012 - 19:44 Português
Poesia/Desilusão ESPELHO D'ÁGUA 1 814 04/26/2012 - 23:04 Português
Poesia/Tristeza ENTRE O SONHO E O VAZIO 5 927 04/19/2012 - 22:13 Português
Poesia/Geral GOTAS DE ORVALHO 3 795 04/17/2012 - 19:03 Português
Poesia/Geral ALGUÉM ME ABRIU OS BRAÇOS 4 673 04/17/2012 - 18:53 Português
Fotos/Monumentos CATEDRAL D'UOMO MILÃO 0 4.329 04/13/2012 - 15:27 Português
Fotos/Monumentos Catedral de Milão 0 1.480 04/13/2012 - 15:22 Português