CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

UM GRANDE AMOR

Quando tinha 13 anos, apaixonei-me, seriamente, por um amiguinho. Era fresca!... Quando meu Pai descobriu, caíu "o Carmo e a Trindade" lá em casa. Passei a sofrer todo o tipo de medidas de precaução para que essa paixão não viesse a tornar-se uma forte razão para uma boa sova. Pudera! Uma pirralha de 13 anos, enamorada dum pivete (passe o significado...)? Mas era tão lindo... Era o meu Gary Cooper da época...

E fazia eu um trajecto de uns bons 5kms a pé, com uma fiel amiguinha, hoje minha prima por afinidade, só para trocarmos os nossos bilhetinhos de Amor. Sim, porque se usasse meio de transporte não teria forma de passar pelo Marquês, no Porto, onde ele estaria à minha espera. Que inocentes... Acreditem! Éramos mesmo inocentes...

Foi também nessa idade que começou o meu amor pela poesia. Nessa altura, sabia eu já alguns cantos dos Lusíadas de cor, tal era a minha paixão. E escrevia..., escrevia..., quantas vezes até de madrugada. Que loucura! E foi numa dessas noites que escrevi um soneto dedicado ao nosso grande amor, e que foi publicado no jornal "O Primeiro de Janeiro". Meu Pai, que andava de olhos bem abertos, em cima de nós, nunca comentou o teor do poema. Hoje indago-me..., porquê. Nele eu revelava o segredo do nosso amor um pelo outro e a traição de ter sido descoberta, "apaixonada"... Mas meu Pai venceu. Mais tarde o pai dele mandou-o estudar para a Alemanha e o meu autorizou que eu fosse para Londres. Isso determinou o final duma esperança, mas não do Amor que nos unia.

MISTÉRIO

Grande é o mistério que envolve o meu segredo
pois, mesmo eu, já não sei se o compreendo.
Minha vida, transformada num degredo,
é enorme confusão que não entendo.

Da minha dor culparei somente a vida,
pois cobrindo-a com o véu da ilusão,
escondi-me atrás de si, na falsa lida
em que andava, disfarçada, sem perdão..

E, ao cair esse véu que faz sofrer
todo aquele que confiar em seu poder,
fazendo dele um jardim para sonhar ...

acabei por destruir minha ventura,
não vendo mais o valor, nem a ternura,
que possui um coração que quer amar!

Maria Letra
(Escrito quando tinha 13 anos de idade)

Um dia ele insistiu comigo que o amor dele era maior do que o meu (pudera! Eu tinha cá um respeito ao meu Pai... Sim, porque ele não era pera doce (mas era um querido...)). Então eu escrevi-lhe num dos meus célebres bilhetinhos que ele nunca quis devolver-me):

Se tu te servires duma balança,
p´ra, com cuidado, pesares nossa paixão,
verás tombar com grande diferença,
o prato que contém meu coração!

Ah pois é!!! Dizia eu...

Maria Letra

Submited by

quinta-feira, abril 3, 2014 - 17:25

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Maria Letra

imagem de Maria Letra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 dias 8 horas
Membro desde: 11/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 2223

Comentários

imagem de Maria Letra

Um grande amor

Olá Ana Martins!
Sim, mas é verdade. A minha professora de português era poeta e incutiu-me esse "virus" talvez porque valorizava muito o facto de eu fazer sempre as minhas composições em verso. Foi um factor muito importante o facto de eu ter o gosto de decorar os sonetos de Camões muito cedo. Além disso, a minha professora de Física era a Dra. Josefina Valverde, irmã de Jaime Valverde que era quem alugava fatos para o Teatro Sá da Bandeira. Como referi há pouco num comentário, quando tínhamos bom aproveitamento, ela dedicava meia hora das aulas a representação. Isso foi MUITO BOM... Por um lado porque estudávamos mais em casa, para podermos fazer teatro e por outro

imagem de Maria Letra

Um grande Amor

Obrigada, Ana Martins.
Mas foi mesmo assim. Esse meu entusiasmo deve-se ao facto da minha professora de Português, que era poeta, ter-me sempre dado muita atenção por saber que eu amava fazer poesia. Todas as minhas composições eram em forma de poesia. Depois, tive uma professora de Física Josefina Valverde, irmã de Jaime Valverde, ligado ao teatro), que nos dava aulas de teatro todas as semanas, se tivessemos bom aproveitamento. Daí eu saber, ainda hoje muitos poemas de cor, pois escolhia muitos autores poetas para recitarmos a sua poesia e não só. Frei Luís de Sousa foi um dos livros, onde representei o papel da Maria. O final ainda hoje sei dizer também de cor. Acho que isso é muitíssimo importante para a criança que já revela amor à arte de escrever ou mesmo de representar.
Está explicada, Ana Martins, a razão pela qual, eu própria, habituei os meus filhos e outros jovens, quando eles eram pequenos, a representar, sempre que ia de férias para a nossa casa em Paço de Sousa.
Um grande abraço, amiga.

imagem de Ana Martins

UM GRANDE AMOR

E já nessa altura, tão menina ainda, a minha amiga escrevia tão bem, eu nunca diria que este soneto tinha sido escrito por alguém de 13 anos.
Maravilhoso, adorei!

Beijinho amigo.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Maria Letra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Poetrix SE TU AMAS A CRIANÇA 0 77 03/10/2019 - 12:34 Português
Poesia/Desilusão BASTA DE GENTE A MORRER 0 60 03/10/2019 - 12:27 Português
Poesia/Poetrix SOU CONTRA! 0 103 03/10/2019 - 12:10 Português
Poesia/Poetrix É TEMPO DE AGIR 0 76 03/08/2019 - 21:13 Português
Poesia/Geral SABER SPERIOR 0 72 03/08/2019 - 20:09 Português
Poesia/Geral MULHR_VOCÊ_É_DIVINA! 0 79 03/08/2019 - 19:32 Português
Poesia/Geral PARA ALÉM DO SUPORTÁVEL 0 111 02/27/2019 - 22:37 Português
Críticas/Outros BAILE DE MÁSCARAS PERMANENTE 0 50 02/26/2019 - 00:35 Português
Poesia/Poetrix PRAGA DE CHACAIS 0 98 02/26/2019 - 00:20 Português
Poesia/Soneto TERMOS ESTRAMBÓTICOS 0 65 02/24/2019 - 11:14 Português
Poesia/Soneto VALES PELO QUE TENS 0 125 02/24/2019 - 11:07 Português
Poesia/Geral VOOS ALTOS 0 116 02/24/2019 - 10:53 Português
Poesia/Meditação SEGUIREI... 0 239 12/31/2018 - 11:46 Português
Poesia/Amor TU VIVI IN ME - (Revizione della traduzione: Carla Ghezzo) 0 188 12/28/2018 - 16:22 Português
Poesia/Poetrix QUE FUTURO? 0 196 12/16/2018 - 06:14 Português
Poesia/Intervenção O QUE QUERO ESTE NATAL 0 236 12/15/2018 - 23:12 Português
Poesia/Intervenção QUERIA O NATAL ASSIM 0 191 12/15/2018 - 08:44 Português
Poesia/Geral CORAGEM DE SER 0 212 12/15/2018 - 08:39 Português
Poesia/Geral EXEMPLO DE UM TAUTOGRAMA 0 241 12/10/2018 - 22:39 Português
Poesia/Meditação O ALÉM E EU 0 158 12/10/2018 - 19:24 Português
Poesia/Geral NATUREZA EU TE VENERO 0 202 12/10/2018 - 17:49 Português
Poesia/Meditação LUTA CONTRA O TEMPO 0 189 12/03/2018 - 23:12 Português
Poesia/Poetrix PUNIÇÃO POR TRAIÇÃO... 0 197 11/30/2018 - 18:13 Português
Poesia/Poetrix UNIÃO PERFEITA 0 250 11/30/2018 - 17:43 Português
Poesia/Soneto DEIXA-ME VIVER, Ó VIDA! 0 174 11/30/2018 - 15:54 Português