CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

amar como o vento

"Em cada relação que começa, a vida e o amor renascem. A paixão coloca cada pessoa num ponto alto e excepcional, inevitável e imperdível. Gostosamente. Mas as pessoas no seu melhor vêm depois, às vezes muito depois, quando se chora e luta, quando se aceita e se resiste, quando se constrói e quando se acredita. As verdadeiras relações, os grandes amores são sempre virtuais. Não por serem irreais, antes por serem imateriais, apesar de nos darem a ilusão de um corpo, de um suporte material que tocamos e possuímos, que acreditamos nosso, real, físico, material. Sentimos amor, quase conseguimos tocar, agarrar essa sensação. Dizemos convictos que é real. Olhamos o outro nos olhos e parece real, parece que o outro ali está e nos ama mais que nós... Mas ver, sentir, tocar, são formas de aceder ao amor, ascensores, facilitadores. Difícil mesmo é planar. As relações são feitas de ar, planar. É no vento que se ama. Talvez ser o próprio vento, e não a folha. Vê-se melhor o que é amar quando é difícil amar, aceitar que é sempre mais do que improvavelmente, um esforço, um desejo, um empenho pessoal em algo que materialmente não existe, não é palpável nem mesmo se sente. Nunca se ama realmente, a realidade do amor é nunca ser real. Virtual. No dia a dia, corpo a corpo, sonha-se o amor, sonha-se um amor virtual, que se não for virtual não é amor. Virtual porque não depende da presença do outro, da aparência do outro, do comportamento do outro. Um amar que perdura e se sustenta (Vento) mesmo quando não vemos o outro. Amar é memória, antecipação e crença profunda em memórias que hão-de vir. Virar a cara a quem nos vira a cara, sabemos todos que é real, bem concrecto, mas não é amar. Ama-se mesmo quem não nos ama e nos quer deixar. É na paciência, na persistência que se mede o amor. Amar é escolher amar. Depende de quem ama e não de quem é amado. Depende do esforço e disponibilidade de quem ama. Ninguém merece ser amado, porque ninguém pode deixar de merecer ser amado. Não depende do mérito, não depende do comportamento, não se vê nem se comprova. Posso ter que silenciar, posso ter de partir... vai comigo o amor."

Joaquim Nogueira

Submited by

terça-feira, outubro 28, 2008 - 18:37

Prosas :

No votes yet

lobices

imagem de lobices
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 45 semanas
Membro desde: 08/11/2008
Conteúdos:
Pontos: 316

Comentários

imagem de Anonymous

Re: amar como o vento

É fantastico quando nos deparamos com um texto que nos passa a mensagem com a naturalidade do quotidiano, sobrepõndo-se a todas as mensagens/conhecimentos de causa que eventualmente tenhamos. É daqueles textos que testemunha ou cala quem lê, comporta toda uma herança de conotações reais.

Absorvi...

Beijo

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of lobices

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Perfil 163 0 979 11/24/2010 - 21:48 Português
Fotos/ - 521 0 1.491 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - Amanhecer a leste do meu quintal 0 744 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - Candeeiro em vertigem de luz 0 908 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - Disneyland - subir o rio 0 1.190 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - O Jardim dos Sonhos - Disneyland 0 1.147 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - O Palácio das Fadas - Disneyland 0 831 11/23/2010 - 23:35 Português
Prosas/Romance BUSCA 0 909 11/18/2010 - 23:08 Português
Prosas/Romance Tenho frio 0 1.014 11/18/2010 - 23:05 Português
Prosas/Romance Carta eterna 0 674 11/18/2010 - 22:57 Português
Prosas/Romance Carta 0 732 11/18/2010 - 22:47 Português
Prosas/Romance Tela 0 712 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance Parir 0 746 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance Ida 0 822 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance Binário 0 581 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance acordar 0 919 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance meu avô 0 763 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance subentender 0 779 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance a lenda do arvoredo castanho 0 715 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance terra 0 789 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance emoções 0 759 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance desenho 0 630 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance despido 0 762 11/18/2010 - 22:40 Português
Fotos/Natureza Rosa do meu quintal 1 887 09/07/2010 - 00:41 Português
Fotos/Natureza Rosas de Sintra 1 1.456 09/07/2010 - 00:27 Português