CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A COR DA NOITE

Quando eu era adolescente, minha professora de Educação Artística falou (se bem me lembro!) que o branco era a reunião de todas as cores, e que o preto era justamente a ausência delas.
Para mim, naquele momento, isso não fazia a menor diferença: eu não gostava de Arte, não gostava daquela professora, eu não gostava de nada!
Anos mais tarde, já adulto, me tornei um espécime da noite. Do preto da noite. Curtia as aventuras, os pecados, os mistérios... e o que mais se pode imaginar!
Aqui entra em cena a minha antiga professora. Quando a vi no bar, naquela noite, não tive logo a certeza se era ela mesma ou não. Estava velha e feia, e bebia sozinha ao pé do balcão. Me aproximei, fiquei observando por algum tempo, então falei:
– Dona Carmem?
Ele me olhou surpresa, e bastante séria:
– Quem é você?
– Fui seu aluno na sexta série...
– É?
– A senhora dava arte. Falava de Van Gogh, das cores...
Ela bebeu uma dose.
– A senhora lembra de mim?
Ela respondeu com ironia:
– Olha, se eu fosse me lembrar de cada aluno que eu tive!
E lascou uma gargalhada ferina bem no meio da minha testa...
Completamente sem graça – o bar estava cheio, muitas pessoas ficaram me olhando – fui para o outro lado do balcão e pedi uma cerveja. Bebi o mais rápido que pude, vez por outra olhando de relance para a megera, e saí da espelunca cego de fúria.
Fiquei esperando lá fora, mão na cintura, acariciando a pistola...
Quando a professora, meio trôpega, deixou o bar, eu a segui pela calçada.
Num trecho escuro, agarrei-a por trás e sussurrei em seu ouvido:
– A senhora não lembra mesmo de mim? Do seu aluninho?
– Não...
– Tem certeza, vagabunda?
– Tenho...
Disparei duas vezes, para ela aprender a lição.


 

Submited by

sexta-feira, setembro 16, 2011 - 21:31

Prosas :

Average: 5 (2 votes)

Hélio Sena

imagem de Hélio Sena
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 25 semanas
Membro desde: 09/12/2011
Conteúdos:
Pontos: 64

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Hélio Sena

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Paixão POSSE 1 506 06/01/2016 - 12:07 Português
Prosas/Contos CONFUSÃO DE AMOR 2 406 05/24/2016 - 02:18 Português
Prosas/Contos CAMINHOS PERIGOSOS 2 634 05/20/2016 - 06:20 Português
Prosas/Contos A CRUZ 0 584 05/13/2016 - 12:25 Português
Prosas/Contos MINGAU PARA DOIS 0 461 05/12/2016 - 14:04 Português
Poesia/Geral CEIA 0 410 04/26/2016 - 15:15 Português
Poesia/Amor MARCA 0 350 04/26/2016 - 15:13 Português
Prosas/Contos COISAS DO OUTONO 0 1.409 09/21/2011 - 05:51 Português
Prosas/Outros A ÚLTIMA PALAVRA 0 529 09/18/2011 - 21:27 Português
Poesia/Geral INSÔNIA 1 538 09/17/2011 - 02:18 Português
Prosas/Contos A COR DA NOITE 0 708 09/16/2011 - 21:31 Português
Prosas/Contos O PECADO DE NOÉ 0 635 09/15/2011 - 04:08 Português
Prosas/Outros ONDE MORAM AS BORBOLETAS 0 1.764 09/15/2011 - 04:03 Português
Prosas/Contos LOS DIABITOS 0 938 09/14/2011 - 05:17 Português
Prosas/Contos À PROCURA DA FLOR 2 654 09/14/2011 - 05:09 Português
Prosas/Contos MEU QUASE ASSASSINATO 0 673 09/13/2011 - 03:50 Português
Prosas/Contos ANTES DA MEIA-NOITE 0 628 09/12/2011 - 05:37 Português