CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Prédio

Com o pijama de peluche que a minha avó oferece todos os Natais, as soquetes a condizer da madrinha e o roupão do padrinho, o Elias a provar o cinto deste "cinto novo, adoro o Natal". Dura um ano cada cinto do roupão que o padrinho insiste ser o presente perfeito há duas décadas. Televisor ligado e um repórter excitadíssimo noticiando o edifício mais alto do mundo no Dubai. Fiquei com a boca como uma persiana aberta a meio de uma janela. O repórter partilhou comigo uma ou duas salas de aulas. Emprestáva-me os apontamentos organizados para eu tentar estudar de véspera para os testes. Sei que errar é humano, mas o rapaz aplicáva tanto erro ortográfico que o tornava quase desumano. Bem, pelo menos está na profissão certa. Ele gaguejou, atrapalhou pronomes pessoais, engasgou-se e só percebi a notícia concreta quando vi as imagens do edifício. Bolas! Aquilo não é uma arranha-céus, é um fura-céus! Introspectei o velho ditado: "Nem tudo o que reluz é ouro". Pois é tão verdade como a palavra transmitida de um para o outro e por aí fora. O petróleo não reluz, é negro e pastoso.

Repentinamente o Elias abandona o sabor lilás do cinto de peluche.

Benedita: ó cão, onDubais?

Elias: bou até à janela apanhar bento nas bentas e bolto já.

Neste quarto andar direito não há perigo que o animal escorregue e vá parar ao cimento, comparando com o prédio que acabara de ver, senti-me num rés-do-chão abaixo de zero.

Submited by

segunda-feira, março 1, 2010 - 22:09

Prosas :

No votes yet

Benedita

imagem de Benedita
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 49 semanas
Membro desde: 02/03/2010
Conteúdos:
Pontos: 537

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Benedita

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Perfil 969 0 1.116 11/24/2010 - 22:07 Português
Fotos/ - 3497 0 1.867 11/23/2010 - 23:54 Português
Prosas/Pensamentos Muitos Cavalos 0 1.241 11/18/2010 - 23:03 Português
Prosas/Tristeza Pascola 0 1.275 11/18/2010 - 23:03 Português
Prosas/Contos O Prédio 0 1.068 11/18/2010 - 23:03 Português
Prosas/Contos O Joel Disse 0 972 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos As Outras 0 1.407 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Pensamentos Contra-Não 0 1.237 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos Mulheres Baixas 0 1.247 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos Fumo ou Vapor? 0 878 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos Soraya 0 1.291 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos Hiper Activo 0 943 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos Dia dos Namorados 0 769 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos Despedida 0 858 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos Que dia é Hoje? 0 501 11/18/2010 - 23:02 Português
Prosas/Contos A"S"sombra 0 847 11/18/2010 - 23:02 Português
Poesia/Pensamentos Lantejoulas 2 718 04/01/2010 - 18:20 Português
Poesia/Pensamentos Idoso Criminoso 3 786 04/01/2010 - 17:16 Português
Poesia/Pensamentos Paredes do Miocárdio 2 779 04/01/2010 - 17:12 Português
Poesia/Pensamentos A Parte de Trás do Meu Cão 3 579 03/30/2010 - 16:38 Português
Poesia/Pensamentos Cavalheira 4 1.003 03/30/2010 - 16:18 Português
Poesia/Pensamentos És Cólica 1 1.059 03/27/2010 - 16:39 Português
Poesia/Pensamentos Torre de Controlo 1 715 03/27/2010 - 16:38 Português
Poesia/Pensamentos Ninho 1 842 03/27/2010 - 16:35 Português
Poesia/Pensamentos Morte Lenta 4 670 03/26/2010 - 15:30 Português