CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

poetas

"...quis ser um poeta que tivesse asas... e poesia em cada voo... quis ser um poeta cujas palavras vos enchesse a casa... e que vos reencontrasse em cada dor... quis ser um poeta que fosse fogo e água e sol e terra... e que com todos esses elementos criasse um novo ser... mas há poetas que são simplesmente poetas... há poetas que ainda nem sabem que o são... há poetas... imensos... tentei um dia ser um desses poetas... e sei hoje que um poeta nunca morre... faz-se em vida mesmo na morte, soltam as asas e levam-vos o vento... protegem-vos e fazem-se ao caminho convosco... peregrinam em vós... que com ele caminhais... bebeis o sorriso dos poetas... vedes pelos seus olhos, e por detrás desses olhos, uma alma que brilha e ilumina cada recanto escuro da vossa própria alma... e é em dias de negro e frio que mais precisais dos poetas... porque eles são fonte, força e semente... um poeta nunca mente... ele, o poeta, é a vossa armadura, a vossa madrugada e o fim de tarde... a vossa lua nova ou lua cheia... são perenes todos os poetas... nascem e renascem... mesmo sem nunca morrerem... nada destrói um poeta, nem a voz nem o sentir... quis ser um desses poetas que tivesse asas e poesia em cada voo... podemos ser usados, abusados, até como lixo abandonados, enegrecidos e deturpados... simplesmente somos quem somos ... podemos ser retalhados, citados e aviltados... podemos ser usados como arma de arremesso... podemos ser teorizados e complicados... podemos ser mistificados e cristalizados... podemos até servir de pasto em chamas inquisitoriais... não somos orações, nem homilias nem credos... e não nos deixamos cair... não somos ameaça do fim do mundo... não somos propriedade de ninguém... não somos espada nem guilhotina... não cabemos na pena nem no ódio de quem de nós se apropria... somos apenas poetas... somos simplesmente imensos... não cabemos em nenhuma semana nem em qualquer dia... somos de todos os tempos... não nos deixamos aprisionar por nenhuma alma negra... somos apenas asas... não somos anjos... somos apenas amor e amamos... e se agora sei, como tão bem sei, que as palavras vos podem fazem voar, que às vezes vos levam para lá do mar, em asas de vento, de dor e de amor... sei também, como sabem todos, que não há palavras nem versos, nem poesias que cheguem para transformar um poeta num anjo..."

Joaquim Nogueira

Submited by

terça-feira, setembro 9, 2008 - 08:02

Prosas :

No votes yet

lobices

imagem de lobices
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 33 semanas
Membro desde: 08/11/2008
Conteúdos:
Pontos: 316

Comentários

imagem de Henrique

Re: poetas

Texto bem escrito, bem enquadrado no tema!

:-)

imagem de Wanderer

Re: poetas

Excelente prosa poética...

"<...>um poeta nunca morre"
Essa é a maior de todas as verdades que as tuas palavras decantam.

Apenas me arrepia esse teu querer pretérito, como se a vida fosse já passado... como se o sangue tivesse um dia corrido algures nas tuas veias...
E logo depois, sente-se o palpitar em todos os parágrafos.

Belo exorcismo da vontade.
Obrigado

imagem de Veiga

Re: poetas

Nunca ousei chamar-me de poeta
Mas depois do que li
Mesmo não ousando assim me demominar
Sinto que mesmo não sentindo sou
Não para mim, não para meu ego
Mas sim para os que assim me chamaram
Os que recuzei ser denominado anjo
Pois é nos que voaram em minhas letras
Que esta a poesia
Não em minhas linhas
Pois foi nas costas deles que asas surgiram

Obrigado pelo texto que partilhaste, foi como peça final do puzzle desta reflexão

Um abraço e... boas letras

imagem de lobices

Re: poetas

...grato pelas tuas amáveis palavras
...e...que a palavra nunca morra

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of lobices

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Perfil 163 0 1.186 11/24/2010 - 21:48 Português
Fotos/ - 521 0 1.684 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - Amanhecer a leste do meu quintal 0 944 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - Candeeiro em vertigem de luz 0 1.098 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - Disneyland - subir o rio 0 1.351 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - O Jardim dos Sonhos - Disneyland 0 1.251 11/23/2010 - 23:35 Português
Fotos/ - O Palácio das Fadas - Disneyland 0 1.000 11/23/2010 - 23:35 Português
Prosas/Romance BUSCA 0 1.021 11/18/2010 - 23:08 Português
Prosas/Romance Tenho frio 0 1.082 11/18/2010 - 23:05 Português
Prosas/Romance Carta eterna 0 805 11/18/2010 - 22:57 Português
Prosas/Romance Carta 0 834 11/18/2010 - 22:47 Português
Prosas/Romance Tela 0 809 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance Parir 0 858 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance Ida 0 937 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance Binário 0 678 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance acordar 0 1.069 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance meu avô 0 881 11/18/2010 - 22:45 Português
Prosas/Romance subentender 0 924 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance a lenda do arvoredo castanho 0 829 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance terra 0 867 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance emoções 0 877 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance desenho 0 747 11/18/2010 - 22:40 Português
Prosas/Romance despido 0 877 11/18/2010 - 22:40 Português
Fotos/Natureza Rosa do meu quintal 1 1.041 09/07/2010 - 00:41 Português
Fotos/Natureza Rosas de Sintra 1 1.602 09/07/2010 - 00:27 Português