De veneno está meu corpo imune

De veneno está meu corpo imune,
De bagaço quero aquele que arde,
De poesia quero a que me incomoda,
Dos loucos os que me enfrentam

E empurram pro poço sem fundo
Com a corda à garganta, a mesma
Que uso pra me sentir livre o resto
Do tempo e dizer o que me dá-na

-Gana, como que parindo da alma uma coruja,
Como quem rasga e dana o pescoço,
Na suja e maldita corda que não afrouxa,
Nem dá sinal de partir a alta figueira.

De veneno está o meu corpo imune,
O pecado é perder o céu, suponho,
Não o procuro, do veneno quero o mais puro,
Pra beber entre os bruxos de olhos negros,

Com a corda na garganta e nas mãos,
O rosto curvo, cego …

Da peçonha será meu corpo impune,
De bagaço quero aquele que arde,
De poesia quero a que me incomoda,
Dos loucos os que me enfrentam

E empurram pro poço sem fundo
Com a corda à garganta, a mesma
Que uso pra me sentir livre o resto
Do tempo e dizer o que me dá-na

-Gana, como que parindo da alma cuja
Como quem rasga e dana o pescoço
Na suja e maldita corda que não afrouxa
Nem dá sinal de partir a figueira alta.

De veneno está meu corpo imune
Pensamento e acção são ânsia e dor,
Para mim quando fico gelado do sentir
Para baixo sem conciliação ou paz,

De peçonha será meu corpo imune,
Mas jamais do castigo que carrego
E me faz cantar com ruído e sem
Sossego e corrói tal o ácido clórico

Ou o hálito do medo …

Joel Matos (07/2017)
http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

Jueves, Febrero 8, 2018 - 11:22

Ministério da Poesia :

Su voto: Nada Promedio: 5 (1 vote)

Joel

Imagen de Joel
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 5 días 17 horas
Integró: 12/20/2009
Posts:
Points: 40617

Comentarios

Imagen de Joel

Ou o hábito do medo …

Ou o hábito do medo …

Imagen de Joel

Ou o hábito do medo …

Ou o hábito do medo …

Imagen de Joel

Ou o hábito do medo …

Ou o hábito do medo …

Imagen de Joel

Ou o hábito do medo …

Ou o hábito do medo …

Imagen de Joel

Ou o hábito do medo …

Ou o hábito do medo …

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Joel

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Ministério da Poesia/General O Estado da Dúvida 2 72 01/24/2020 - 20:05 Portuguese
Ministério da Poesia/General Patchwork... 0 71 01/08/2020 - 13:05 Portuguese
Ministério da Poesia/General Vivo do oficio das paixões 0 55 01/08/2020 - 12:55 Portuguese
Ministério da Poesia/General Como morre um Rei de palha... 0 57 01/08/2020 - 12:50 Portuguese
Ministério da Poesia/General "Sic est vulgus" 0 92 01/08/2020 - 11:47 Portuguese
Ministério da Poesia/General Quantos Césares fui eu !!! 0 49 01/08/2020 - 11:40 Portuguese
Ministério da Poesia/General Nada se parece comigo 0 56 01/08/2020 - 11:34 Portuguese
Ministério da Poesia/General Pedra, tesoura ou papel..."Do que era certo" 0 52 01/08/2020 - 11:27 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sou "O-Feito-Do-Primeiro-Vidente" 0 52 01/08/2020 - 11:11 Portuguese
Ministério da Poesia/General Morri lívido e nu ... 0 65 01/08/2020 - 11:03 Portuguese
Ministério da Poesia/General Ladram cães à distância, Mato o "Por-Matar" ... 0 68 01/08/2020 - 10:45 Portuguese
Ministério da Poesia/General Excerto “do que era certo” 0 76 01/08/2020 - 10:38 Portuguese
Ministério da Poesia/General Rua dos Douradores 30 ... 0 92 01/08/2020 - 10:32 Portuguese
Ministério da Poesia/General A Rua ao meu lado ou O Valor do riso... 0 51 01/08/2020 - 10:24 Portuguese
Ministério da Poesia/General Absurdo e Sem-Fim… 0 73 01/08/2020 - 10:17 Portuguese
Ministério da Poesia/General Sonho sem fim, nem fundo ... 0 70 01/08/2020 - 10:01 Portuguese
Poesia/General Da significação aos sonhos ... 0 81 01/08/2020 - 09:54 Portuguese
Poesia/General Deus Ex-Machina, “Anima Vili” ... 0 64 01/08/2020 - 09:44 Portuguese
Poesia/General Feliz como poucos … 0 83 01/08/2020 - 09:32 Portuguese
Ministério da Poesia/General As estrelas, os Estrôncios e os Sonhos. 39 828 11/28/2019 - 11:37 Portuguese
Ministério da Poesia/General Dreaming Of A Better World 122 340 11/10/2019 - 18:37 Portuguese
Poesia/General Escrevo o que ninguém escuta ... 108 445 10/22/2019 - 14:40 Portuguese
Poesia/General Supondo-me desperto 85 1.073 10/22/2019 - 14:39 Portuguese
Ministério da Poesia/General Venho de uma pequena ciência, 148 359 10/22/2019 - 14:38 Portuguese
Ministério da Poesia/General Indigno eu, 92 332 10/22/2019 - 14:37 Portuguese