CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

- Papoila é nome de guerra -

– Papoila é nome de guerra –

Seja como for sempre volta sendo,
Não haverá antinomia,
Sem a aparição dos medos,
Quanto às flores da Terra,
As pétalas senão rubros dedos,

Indultos os próprios
Caules presos sentindo calor,
Tuas mãos opostas das ervas,
Seja qual for a razão,
De ser desse amor certo.

No meio dos desertos,
Ruas serão campas abertas,
Testas de ferro néscios,
Todavia não me abstenho,
Enquanto há flores no árido,

Eu escrevo a vermelho insulto
E ao vivo – Papoila, meu nome de guerra –
Rosa brava, Tomilho, salva, versículos islâmicos,
A maré vai e volta sempre, só meu coração rompeu,
Vai e não volta sendo, não faz falta

– Papoila é nome de Terra,
Humildade é ocupação de santo, humilhação,
E eu não sou frade de verdade,
Sejam Eles quem forem, é da emoção que falo
Quando me exprimo p’los beiços e p’los gestos…

Joel Matos 04/2019
Http://joel-matos.blogspot.com

Submited by

sábado, abril 6, 2019 - 09:50

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Joel

imagem de Joel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 dias 23 horas
Membro desde: 12/20/2009
Conteúdos:
Pontos: 40869

Comentários

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

imagem de Joel

.

.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Joel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Geral Deixemos descer à vala, o corpo que em vão nos deram 15 58 02/09/2021 - 08:55 Português
Ministério da Poesia/Geral A desconstrução 38 83 02/06/2021 - 21:18 Português
Ministério da Poesia/Geral Deixai-vos descer à vala, 0 47 02/06/2021 - 20:40 Português
Ministério da Poesia/Geral Permaneço mudo 0 37 02/06/2021 - 20:37 Português
Ministério da Poesia/Geral Os Dias Nossos do Isolamento 0 34 02/06/2021 - 20:35 Português
Poesia/Geral Gostar de estar vivo, dói! 0 34 02/06/2021 - 20:31 Português
Poesia/Geral Apologia das coisas bizarras 0 43 02/06/2021 - 20:29 Português
Poesia/Geral Meus sonhos são “de acordo” ao sonhado, 0 46 02/06/2021 - 20:27 Português
Ministério da Poesia/Geral Na terra onde ninguém me cala 1 36 02/06/2021 - 10:14 Português
Poesia/Geral Esquema gráfico para não sobreviver à morte … 5 64 02/05/2021 - 11:45 Português
Ministério da Poesia/Geral Tiras-me as palavras da boca 1 45 02/03/2021 - 18:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A tenaz negação do eu, 1 42 01/25/2021 - 21:40 Português
Poesia/Geral O lugar que não se vê ... 0 55 01/25/2021 - 20:31 Português
Poesia/Geral Minh’alma é uma floresta 0 34 01/25/2021 - 19:58 Português
Ministério da Poesia/Geral Pangeia e a deriva continental 0 74 01/02/2021 - 18:34 Português
Ministério da Poesia/Geral A simbologia dos cimos 0 53 01/02/2021 - 18:23 Português
Ministério da Poesia/Geral Prefiro rosas púrpuras ... 0 43 01/02/2021 - 18:13 Português
Ministério da Poesia/Geral Por um ténue, pálido fio de tule 0 62 01/02/2021 - 17:59 Português
Ministério da Poesia/Geral Me perco em querer 0 50 01/02/2021 - 17:47 Português
Ministério da Poesia/Geral Epistemologia dos Sismos 0 42 01/02/2021 - 17:26 Português
Ministério da Poesia/Geral A sismologia nos símios 0 47 01/02/2021 - 17:11 Português
Poesia/Geral Não passo de um sonho vago, alheio 0 71 01/02/2021 - 16:48 Português
Poesia/Geral Cumpro com rigor a derrota 0 68 01/02/2021 - 16:23 Português
Poesia/Geral Perdida a humanidade em mim 0 75 01/02/2021 - 16:08 Português
Poesia/Geral Em pêlo e a galope... 7 185 11/27/2020 - 17:11 Português