CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

FASTOS DAS METAMORPHOSES XIV

A gruta do aomno
(Traduzido do Livro XI)

Junto aos Cimmérios, n'um cavado monte
Jás uma gruta, de ambito espaçoso,
Interna habitação do somno ignavo.
Nos extremos do céo, do céo nos cumes
Nunca lhe póde o sol mandar seus raios;
A terra exhala escurecidas nevoas,
O crepusculo incerto ali é dia:
Ali não chama pela aurora o galo;
Do logar o silencio nunca rompem
Os solícitos cães, os roucos patos,
Sagazes inda mais, mais presentidos.
Não fera, não rebanho ali se escutam,
Nem ramo algum, que os Zephyros embalem,
Nem alterados sons de voz humana;
O calado socego ali reside.
De baixa, e rôta pedra sáe, comtudo,
De agua do Lethes pequenino arroio,
Que, por entre os mexidos, leves seixos
Com murmurio suave escorregando,
Convida mollemente ao molle somno.
A boca da sombria, ampla caverna
Florecem mil fecundas dormideiras;
Innumeraveis hervas lá se criam.
De cujo sumo, oh Noute, extráes os somnos,
Que humida entornas pela terra opáca.
Porta alguma não ha na estancia toda:
Volvendo-se, ranger, bater podéra;
Ninguém vigia na fragosa entrada.
De ébano um alto leito está no meio,
E em negras plumas, que véo negro envolve,
Repousa o deus co'a languida Indolencia.
Emtorno; varias fórmas imitando,
Jazem os Sonhos vãos: são tantos quantas
Na loura messe as trémulas espigas,
Quantas na selva umbrosa as inoveis folhas,
E os grãos de arêa nas equoreas praias.
O Somno em tantos mil não tem ministro
Mais destro que Morpheu, que melhor finja
O rosto, o modo, a voz, o traje, o passo,
A propria locução; porém somente
Este afigura os homens; outro em fera,
Em ave se converte, ou em serpente:
Icélon pelos deuses é chamado,
Os humanos Phobétor o nomeam.
Ha terceiro tambem de arte diversa:
E' Phantasos, que em pedra, em terra, em onda
Em arvore, e no mais, que não tem alma,
Subito, e propriamente se transforma.
Uns atterram de noute os reis, e os grandes;
Outros por entre o povo errantes voam

Submited by

domingo, novembro 1, 2009 - 21:13

Poesia Consagrada :

No votes yet

Bocage

imagem de Bocage
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 20 semanas
Membro desde: 10/12/2008
Conteúdos:
Pontos: 1162

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Bocage

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia Consagrada/Geral GLOSAS LV 2 1.017 02/27/2018 - 10:20 Português
Poesia Consagrada/Geral APÓLOGOS IX 1 1.230 03/24/2011 - 18:43 Português
Fotos/ - bocage 0 3.448 11/24/2010 - 00:36 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XIII 0 2.814 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XIV 0 2.559 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XV 0 2.297 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XVI 0 2.974 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XVII 0 2.809 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XVIII 0 2.904 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XIX 0 2.433 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XX 0 2.808 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES III 0 2.126 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES IV 0 2.781 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES V 0 2.637 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES VI 0 3.013 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES VII 0 2.411 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES VIII 0 2.828 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES IX 0 2.635 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES X 0 2.205 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XI 0 2.347 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral FASTOS DAS METAMORPHOSES XII 0 3.498 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral EPISODIOS TRADUZIDOS VIII 0 826 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral EPISODIOS TRADUZIDOS IX 0 927 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral EPISODIOS TRADUZIDOS X 0 1.080 11/19/2010 - 16:56 Português
Poesia Consagrada/Geral EPISODIOS TRADUZIDOS XI 0 1.943 11/19/2010 - 16:56 Português