CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

EM MEIO AO TEMPORAL

Quando a vida enfrenta o temporal
Deixa-se a levar nas águas da dificuldade
Ao longo do caminho encara o vendaval
Os relâmpagos e trovões tiram a tranqüilidade
O vento quer arrancar dos sonhos a certeza
A poeira se levanta amedrontando a visão
As enxurradas tentam nos puxar as correntezas
No instante tudo parece ser a destruição
Mais quando tudo indica ser o fim
O temporal no momento cessou
No céu aparece o arco-íris enfim
Isto quer dizer que o bom tempo chegou
Um temporal não permanece a vida inteira
São elas as dificuldades do nosso dia a dia
Basta ter fé , saber que são nuvens passageiras
Após as lágrimas virá o momento da alegria
A luta que vem é o anúncio da vitória
Tropeços no caminho grande a conquista
Quando tudo se acaba sempre há a nova história
Em meio aos problemas uma solução à vista
Vale a pena perseverar e não desistir
Não há sentido conseguir algo na facilidade
É preciso muito trabalhar para se adquirir
E sempre sonhar para chegar a realidade
Após o temporal o sol irá brilhar
Depois da noite um novo amanhecer
A vida é assim, sempre deve continuar
Conquistar é enfrentar para vencer

Submited by

quinta-feira, fevereiro 24, 2011 - 20:38

Ministério da Poesia :

No votes yet

VERGINIA CARDOSO

imagem de VERGINIA CARDOSO
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 17 semanas
Membro desde: 02/19/2011
Conteúdos:
Pontos: 143

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of VERGINIA CARDOSO

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor NO JARDIM DOS SENTIMENTOS 0 714 03/01/2011 - 20:29 Português
Ministério da Poesia/Geral SERIA APENAS UM BONECO DE BARRO 0 627 02/26/2011 - 17:36 Português
Ministério da Poesia/Geral CHEGARÁ À PRÓXIMA ESTAÇÃO 0 445 02/25/2011 - 23:22 Português
Ministério da Poesia/Amor CHOVE CHUVA DE AMOR 0 1.153 02/25/2011 - 22:00 Português
Poesia/Geral NUMA NOITE DE LUAR 3 754 02/25/2011 - 21:55 Português
Poesia/Geral Um amarelo no infinito 1 587 02/24/2011 - 23:37 Português
Ministério da Poesia/Amor AMAR FAZ BEM 0 603 02/24/2011 - 20:43 Português
Ministério da Poesia/Geral EM MEIO AO TEMPORAL 0 722 02/24/2011 - 20:38 Português
Ministério da Poesia/Geral O ESPETÁCULO DA VIDA 0 478 02/24/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral AO DEPARAR COM MEU PRÓPRIO EU 0 457 02/24/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Fantasia O UNIVERSO POÉTICO 0 522 02/24/2011 - 19:41 Português
Ministério da Poesia/Geral UM PEQUENO CRISTAL 0 526 02/23/2011 - 22:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A VIDA EM PÁGINAS 0 609 02/23/2011 - 22:32 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR DO TAMANHO DO UNIVERSO 0 741 02/23/2011 - 20:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A DESGRAÇA DA CACHAÇA 0 647 02/23/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral ANTES QUE EU VÁ 0 407 02/23/2011 - 20:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A BEIRA DO CAMINHO 0 516 02/23/2011 - 20:25 Português
Ministério da Poesia/Geral QUERIA APENAS LHE CHAMAR DE PAI 0 508 02/23/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Geral QUEM É AQUELE MENINO 0 613 02/22/2011 - 17:35 Português
Ministério da Poesia/Geral ACORDA-TE PARA AVIDA 0 865 02/22/2011 - 14:17 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 463 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 520 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Geral NA PASSARELA DA VIDA 0 682 02/21/2011 - 20:04 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR A MEDIDA CERTA AO CORAÇÃO 0 616 02/21/2011 - 19:57 Português
Ministério da Poesia/Geral MATEMÁTICA DE DEUS 0 489 02/21/2011 - 18:58 Português