CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

QUERIA APENAS LHE CHAMAR DE PAI

Há um profundo vazio no coração
Que nada preenche este espaço
Quem é meu pai e se tenho irmão
Sou tão triste carente de um abraço
Sou fruto do descuido, nem fui desejado
No ventre da minha mãe concebido
Do encontro casual fui gerado
Quem sabe em um caso proibido
Mesmo sem o conhecer sinto saudade
Imagino como é, e se pareço contigo
Ah como gostaria da profunda amizade
Dar-lhe um beijo e chamá-lo de amigo
Sou retrato de muitos filhos sem carinho
Que vivem ansiosos ao segredo eterno
Buscam achar seus pais pelo caminho
Falta-lhe a presença e o abraço paterno
Sou seu mero prazer de um momento
Não quero ser a culpa da eternidade
Minha presença seria o fim do seu casamento
Ou tiraria a sua plena liberdade
Pai é chamá-lo assim o que mais quero
Sangue do seu próprio sangue eu sou
Todo dia ao seu encontro espero
Com ansiedade assim estou
Meu amiguinho da escola sempre vai
A companhia de um homem o levar
Ele o chama tão feliz de pai
E eu assim não posso lhe chamar
Sou um órfão de papai ausente
Do seu colo ainda tenho esperança
De amor estou sempre carente
Onde estiver, lembre da sua criança
 

Submited by

quarta-feira, fevereiro 23, 2011 - 20:22

Ministério da Poesia :

No votes yet

VERGINIA CARDOSO

imagem de VERGINIA CARDOSO
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 26 semanas
Membro desde: 02/19/2011
Conteúdos:
Pontos: 143

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of VERGINIA CARDOSO

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor NO JARDIM DOS SENTIMENTOS 0 728 03/01/2011 - 20:29 Português
Ministério da Poesia/Geral SERIA APENAS UM BONECO DE BARRO 0 643 02/26/2011 - 17:36 Português
Ministério da Poesia/Geral CHEGARÁ À PRÓXIMA ESTAÇÃO 0 469 02/25/2011 - 23:22 Português
Ministério da Poesia/Amor CHOVE CHUVA DE AMOR 0 1.164 02/25/2011 - 22:00 Português
Poesia/Geral NUMA NOITE DE LUAR 3 769 02/25/2011 - 21:55 Português
Poesia/Geral Um amarelo no infinito 1 603 02/24/2011 - 23:37 Português
Ministério da Poesia/Amor AMAR FAZ BEM 0 620 02/24/2011 - 20:43 Português
Ministério da Poesia/Geral EM MEIO AO TEMPORAL 0 738 02/24/2011 - 20:38 Português
Ministério da Poesia/Geral O ESPETÁCULO DA VIDA 0 497 02/24/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral AO DEPARAR COM MEU PRÓPRIO EU 0 467 02/24/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Fantasia O UNIVERSO POÉTICO 0 533 02/24/2011 - 19:41 Português
Ministério da Poesia/Geral UM PEQUENO CRISTAL 0 537 02/23/2011 - 22:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A VIDA EM PÁGINAS 0 624 02/23/2011 - 22:32 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR DO TAMANHO DO UNIVERSO 0 755 02/23/2011 - 20:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A DESGRAÇA DA CACHAÇA 0 661 02/23/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral ANTES QUE EU VÁ 0 426 02/23/2011 - 20:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A BEIRA DO CAMINHO 0 536 02/23/2011 - 20:25 Português
Ministério da Poesia/Geral QUERIA APENAS LHE CHAMAR DE PAI 0 518 02/23/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Geral QUEM É AQUELE MENINO 0 629 02/22/2011 - 17:35 Português
Ministério da Poesia/Geral ACORDA-TE PARA AVIDA 0 892 02/22/2011 - 14:17 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 473 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 538 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Geral NA PASSARELA DA VIDA 0 695 02/21/2011 - 20:04 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR A MEDIDA CERTA AO CORAÇÃO 0 645 02/21/2011 - 19:57 Português
Ministério da Poesia/Geral MATEMÁTICA DE DEUS 0 515 02/21/2011 - 18:58 Português