CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

SERIA APENAS UM BONECO DE BARRO

Pensamentos que surgem, estando eu só
Algo surgiu do íntimo do meu ser
Que seria de mim, apenas origem do pó
Se não fosse Deus o sopro do viver
Um boneco de barro por ti criado
Desde o princípio estava em seus planos
Sem a vida apenas um boneco moldado
Esta é a realidade do ser humano
Que sentido haveria oh Deus então
Sem o sopro divino que nos fez vivente
Fez muito bem ao criar Eva e Adão
Em pleno século somos seus descendentes
Vida é que nos dá aqui a permanência
Sem ela um boneco aos cantos jogados
Só tu Senhor dar ao homem inteligência
E na terra como tem se multiplicado
Nascemos para deixar alguma história
Sabendo que a morte será o real destino
Muitos têm uma longa trajetória
Já outros morrem ainda menino
Vida é o que nos faz ter algum valor
Sem ela o boneco sem ação
Somos seres viventes do criador
Sua semelhança, obra das suas mãos
Viver é que nos faz o dia perfeito
Abrir os olhos o pulsar do coração
Qual bate continuamente no peito
A voz que fala ou canta a canção
Vida assim como sopra o vento
Fez o boneco de barro acordar
Colocou nele alma e sentimento
O coração para com ele amar


 

Submited by

sábado, fevereiro 26, 2011 - 17:36

Ministério da Poesia :

No votes yet

VERGINIA CARDOSO

imagem de VERGINIA CARDOSO
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 anos 4 semanas
Membro desde: 02/19/2011
Conteúdos:
Pontos: 143

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of VERGINIA CARDOSO

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor NO JARDIM DOS SENTIMENTOS 0 936 03/01/2011 - 20:29 Português
Ministério da Poesia/Geral SERIA APENAS UM BONECO DE BARRO 0 862 02/26/2011 - 17:36 Português
Ministério da Poesia/Geral CHEGARÁ À PRÓXIMA ESTAÇÃO 0 701 02/25/2011 - 23:22 Português
Ministério da Poesia/Amor CHOVE CHUVA DE AMOR 0 1.383 02/25/2011 - 22:00 Português
Poesia/Geral NUMA NOITE DE LUAR 3 994 02/25/2011 - 21:55 Português
Poesia/Geral Um amarelo no infinito 1 823 02/24/2011 - 23:37 Português
Ministério da Poesia/Amor AMAR FAZ BEM 0 832 02/24/2011 - 20:43 Português
Ministério da Poesia/Geral EM MEIO AO TEMPORAL 0 987 02/24/2011 - 20:38 Português
Ministério da Poesia/Geral O ESPETÁCULO DA VIDA 0 711 02/24/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral AO DEPARAR COM MEU PRÓPRIO EU 0 708 02/24/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Fantasia O UNIVERSO POÉTICO 0 749 02/24/2011 - 19:41 Português
Ministério da Poesia/Geral UM PEQUENO CRISTAL 0 743 02/23/2011 - 22:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A VIDA EM PÁGINAS 0 818 02/23/2011 - 22:32 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR DO TAMANHO DO UNIVERSO 0 983 02/23/2011 - 20:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A DESGRAÇA DA CACHAÇA 0 884 02/23/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral ANTES QUE EU VÁ 0 647 02/23/2011 - 20:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A BEIRA DO CAMINHO 0 773 02/23/2011 - 20:25 Português
Ministério da Poesia/Geral QUERIA APENAS LHE CHAMAR DE PAI 0 745 02/23/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Geral QUEM É AQUELE MENINO 0 862 02/22/2011 - 17:35 Português
Ministério da Poesia/Geral ACORDA-TE PARA AVIDA 0 1.174 02/22/2011 - 14:17 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 683 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 755 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Geral NA PASSARELA DA VIDA 0 915 02/21/2011 - 20:04 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR A MEDIDA CERTA AO CORAÇÃO 0 931 02/21/2011 - 19:57 Português
Ministério da Poesia/Geral MATEMÁTICA DE DEUS 0 809 02/21/2011 - 18:58 Português