CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A BEIRA DO CAMINHO

Sentado a beira do caminho
O homem que de caminhar se cansou
Olhar triste desencorajado e sozinho
Sem forças ali mesmo ficou
Seu trajeto é bem mais distante
Sente-se sem concluir a carreira
Seu alvo seria ir mais adiante
Foi vítima do desanimo e canseira
A beira do caminho a esperar
Retomar as forças e prosseguir
De passo a passo é preciso chegar
Sabe que inútil será desistir
Pensa consigo, como fazer
A vontade seria a carreira encerrar
Para trás quantos passos irá perder
Se deixar o cansaço o levar
Assim é a vida dos seres humanos
A carreira da vida a se percorrer
São traçados entre sonhos projetos e planos
É preciso pé na estrada para percorrer
A beira do caminho não chega ao fim
Mesmo com os pés feridos, se tem uma meta
Feliz e vitorioso será enfim
Quem percorrer a carreira completa
Superando os obstáculos sem temer
Alcançar o alvo é a missão
A taça da conquista erguer
Até o fim, é o que quer o campeão


 

Submited by

quarta-feira, fevereiro 23, 2011 - 19:25

Ministério da Poesia :

No votes yet

VERGINIA CARDOSO

imagem de VERGINIA CARDOSO
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 12 anos 49 semanas
Membro desde: 02/19/2011
Conteúdos:
Pontos: 143

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of VERGINIA CARDOSO

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor NO JARDIM DOS SENTIMENTOS 0 925 03/01/2011 - 19:29 Português
Ministério da Poesia/Geral SERIA APENAS UM BONECO DE BARRO 0 853 02/26/2011 - 16:36 Português
Ministério da Poesia/Geral CHEGARÁ À PRÓXIMA ESTAÇÃO 0 689 02/25/2011 - 22:22 Português
Ministério da Poesia/Amor CHOVE CHUVA DE AMOR 0 1.372 02/25/2011 - 21:00 Português
Poesia/Geral NUMA NOITE DE LUAR 3 980 02/25/2011 - 20:55 Português
Poesia/Geral Um amarelo no infinito 1 813 02/24/2011 - 22:37 Português
Ministério da Poesia/Amor AMAR FAZ BEM 0 818 02/24/2011 - 19:43 Português
Ministério da Poesia/Geral EM MEIO AO TEMPORAL 0 970 02/24/2011 - 19:38 Português
Ministério da Poesia/Geral O ESPETÁCULO DA VIDA 0 700 02/24/2011 - 19:34 Português
Ministério da Poesia/Geral AO DEPARAR COM MEU PRÓPRIO EU 0 697 02/24/2011 - 19:22 Português
Ministério da Poesia/Fantasia O UNIVERSO POÉTICO 0 731 02/24/2011 - 18:41 Português
Ministério da Poesia/Geral UM PEQUENO CRISTAL 0 729 02/23/2011 - 21:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A VIDA EM PÁGINAS 0 808 02/23/2011 - 21:32 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR DO TAMANHO DO UNIVERSO 0 972 02/23/2011 - 19:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A DESGRAÇA DA CACHAÇA 0 876 02/23/2011 - 19:34 Português
Ministério da Poesia/Geral ANTES QUE EU VÁ 0 634 02/23/2011 - 19:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A BEIRA DO CAMINHO 0 760 02/23/2011 - 19:25 Português
Ministério da Poesia/Geral QUERIA APENAS LHE CHAMAR DE PAI 0 734 02/23/2011 - 19:22 Português
Ministério da Poesia/Geral QUEM É AQUELE MENINO 0 854 02/22/2011 - 16:35 Português
Ministério da Poesia/Geral ACORDA-TE PARA AVIDA 0 1.156 02/22/2011 - 13:17 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 670 02/22/2011 - 13:08 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 737 02/22/2011 - 13:08 Português
Ministério da Poesia/Geral NA PASSARELA DA VIDA 0 903 02/21/2011 - 19:04 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR A MEDIDA CERTA AO CORAÇÃO 0 922 02/21/2011 - 18:57 Português
Ministério da Poesia/Geral MATEMÁTICA DE DEUS 0 794 02/21/2011 - 17:58 Português