CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Um amarelo no infinito

Existe algo que brilha lá em cima
Seu brilho fazem meus olhos se fechar
Coisa tão bela, é uma obra prima
Deus com pincéis lhe veio desenhar
Chamou de sol toda esta beleza
Seu forte brilho ao universo encanta
Ilumina e demonstra a perfeição da natureza
Em louvor o pássaro lá no alto canta
Penso assim, que coisa perfeita é aquela
Contornos divinos de uma poderosa mão
Sem o toque especial, seria apenas mancha amarela
Deus em ti está todo o poder da criação
O amarelo do infinito brilha tão forte
Que a todo o universo resplandece
Brilha ilumina do sul ao norte
A brisa sopra em forma de prece
Parece tão perto, seus raios vejo nas montanhas
Mas vai tão longe se esconde nas alturas
Deus tua bondade é tão tamanha
Em tudo isto quanta beleza em gravura
Um amarelo que brilha na imensidão
A refletir que poder sobre natural
Deus quanto poder em criação
Tudo perfeito com o toque especial
Sem este toque simplesmente a bola amarela
Sem brilho, apenas o círculo feito de caneta
As mãos divinas o potente sol, coisa tão bela
Que faz dia e ilumina todo o planeta
 

Submited by

quinta-feira, fevereiro 24, 2011 - 23:16

Poesia :

No votes yet

VERGINIA CARDOSO

imagem de VERGINIA CARDOSO
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 26 semanas
Membro desde: 02/19/2011
Conteúdos:
Pontos: 143

Comentários

imagem de MarneDulinski

Um amarelo no infinito

Lindo texto, meus parabéns!

MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of VERGINIA CARDOSO

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor NO JARDIM DOS SENTIMENTOS 0 728 03/01/2011 - 20:29 Português
Ministério da Poesia/Geral SERIA APENAS UM BONECO DE BARRO 0 643 02/26/2011 - 17:36 Português
Ministério da Poesia/Geral CHEGARÁ À PRÓXIMA ESTAÇÃO 0 469 02/25/2011 - 23:22 Português
Ministério da Poesia/Amor CHOVE CHUVA DE AMOR 0 1.164 02/25/2011 - 22:00 Português
Poesia/Geral NUMA NOITE DE LUAR 3 769 02/25/2011 - 21:55 Português
Poesia/Geral Um amarelo no infinito 1 603 02/24/2011 - 23:37 Português
Ministério da Poesia/Amor AMAR FAZ BEM 0 620 02/24/2011 - 20:43 Português
Ministério da Poesia/Geral EM MEIO AO TEMPORAL 0 738 02/24/2011 - 20:38 Português
Ministério da Poesia/Geral O ESPETÁCULO DA VIDA 0 497 02/24/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral AO DEPARAR COM MEU PRÓPRIO EU 0 467 02/24/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Fantasia O UNIVERSO POÉTICO 0 533 02/24/2011 - 19:41 Português
Ministério da Poesia/Geral UM PEQUENO CRISTAL 0 537 02/23/2011 - 22:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A VIDA EM PÁGINAS 0 624 02/23/2011 - 22:32 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR DO TAMANHO DO UNIVERSO 0 755 02/23/2011 - 20:37 Português
Ministério da Poesia/Geral A DESGRAÇA DA CACHAÇA 0 661 02/23/2011 - 20:34 Português
Ministério da Poesia/Geral ANTES QUE EU VÁ 0 426 02/23/2011 - 20:31 Português
Ministério da Poesia/Geral A BEIRA DO CAMINHO 0 536 02/23/2011 - 20:25 Português
Ministério da Poesia/Geral QUERIA APENAS LHE CHAMAR DE PAI 0 518 02/23/2011 - 20:22 Português
Ministério da Poesia/Geral QUEM É AQUELE MENINO 0 629 02/22/2011 - 17:35 Português
Ministério da Poesia/Geral ACORDA-TE PARA AVIDA 0 892 02/22/2011 - 14:17 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 473 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Amor NAS TELAS DO CORAÇÃO 0 538 02/22/2011 - 14:08 Português
Ministério da Poesia/Geral NA PASSARELA DA VIDA 0 695 02/21/2011 - 20:04 Português
Ministério da Poesia/Amor AMOR A MEDIDA CERTA AO CORAÇÃO 0 645 02/21/2011 - 19:57 Português
Ministério da Poesia/Geral MATEMÁTICA DE DEUS 0 515 02/21/2011 - 18:58 Português